PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Justiça francesa conclui investigação de atentados de janeiro de 2015

20/11/2018 19h18

Paris, 20 Nov 2018 (AFP) - Quase quatro anos após os atentatos extremistas de janeiro de 2015 em Paris, os juízes antiterroristas franceses concluíram sua investigação, abrindo caminho para um julgamento em 2020, informaram fontes judiciais nesta terça-feira (20).

Os ataques contra um semanário satírico Charlie Hebdo, uma agente da polícia em Montrouge, perto de Paris, e um supermercado de comida kosher deixaram 17 mortos e abriram a via para uma onda de atentados sem precedentes que já provocaram 246 mortes na França.

Os magistrados antiterroristas anunciaram nesta segunda-feira o fim da investigação, apontam fontes do judiciário.

Quinze pessoas, 11 delas em prisão preventiva, teriam sido consideradas culpadas durante a apuração. Todas negam ter conhecimento do plano terrorista.

O Ministério Público de Paris deve preparar em até um mês seus argumento para uma eventual acusação dessas pessoas.

Três suspeitos, entre eles um dos possíveis organizadores e a companheira de uma das agressoras, são alvos de mandatos de busca e captura.

Caso o calendário das autoridades judiciais se confirme, o julgamento poderia durar três meses e ocorreria em 2020.

edy-bl/epe/pid/sg/jz/pb/ll

Entretenimento