PUBLICIDADE
Topo

De óculos a diários: Suspeito de ocultar objetos de Lennon roubados será julgado

John Lennon - Reprodução/YouTube
John Lennon Imagem: Reprodução/YouTube

Em Berlim

12/11/2018 21h44

A Promotoria de Berlim anunciou nesta segunda-feira que levará a um tribunal o suspeito de ocultar objetos pessoais de John Lennon que foram roubados da viúva do músico, incluindo alguns de seus diários.

O homem, de 59 anos, identificado no comunicado do procurador como Erhan G., será julgado por ocultação e fraude, mas ainda não se sabe quando.

O detido é acusado de ter recebido um adiantamento de 785.150 euros em outubro de 2014 por parte de uma casa de leilões em troca dos bens do cantor que tinham sido roubados na casa de sua mulher, Yoko Ono, em Nova York.

Entre os objetos roubados, além dos diários pessoais, havia cartas, cartões postais, uma gravação de um show dos Beatles e os óculos de Lennon. Tais objetos foram devolvidos à viúva em 21 de setembro, segundo a Promotoria da capital alemã.

O suspeito foi preso há um ano. A polícia então indicou que o suposto ladrão, Koral Karsan, trabalhou como motorista pessoal da viúva do cantor entre 1995 e 2006.

Segundo o jornal "The New York Times", Karsan afirmou que Yoko Ono havia lhe dado esses objetos de presente.

Karsan foi preso em 2006 como suspeito de tentar chantagear a artista para receber dois milhões de dólares.