PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Morreu Inge Feltrinelli, 'rainha' do mundo editorial italiano

20/09/2018 11h54

Roma, 20 Set 2018 (AFP) - A presidente da editora italiana Feltrinelli, Inge Feltrinelli, considerada a "rainha" do setor por seu trabalho e personalidade, faleceu em Milão aos 87 anos, informou nesta quinta-feira a família.

"O mundo do livro perde uma personalidade extraordinária, uma figura brilhante e essencial", lamentou a Associação Italiana de Editoras, que organizará uma cerimônia em sua homenagem em outubro por ocasião da Feira do Livro de Frankfurt.

Sua editora ficou famosa por ter publicado pela primeira vez "Doutor Jivago" de Boris Pasternak, provocando a indignação da então União Soviética, a primeira tradução de Gabriel García Márquez.

Nascida na Alemanha, Inge residia na Itália desde a década de 1960 após seu casamento com Giangiacomo Feltrinelli, fundador da casa editorial homônima, herdeiro de uma das maiores fortunas do país e ativista comunista, que morreu em 1972 quando, aparentemente, instalava explosivos em uma torre de alta tensão como ato de sabotagem.

Filha de judeus alemães que se refugiaram na Espanha, iniciou sua carreira como fotógrafa e realizou retratos de Picasso, Greta Garbo e John Fitzgerald Kennedy.

"Os livros foram sua vida. Viveu rodeada de livros, editores, escritores, livreiros e leitores", recordou em um comunicado a editora Feltrinelli.

O grupo Feltrinelli, que ficará a cargo do filho Carlo, com quem co-dirigia há várias décadas, possui o controle da editora Anagrama, entre as de maior prestígio da América Latina.

Entretenimento