PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Arábia Saudita punirá sátira on-line com até cinco anos de prisão

04/09/2018 15h16

Riade, 4 Set 2018 (AFP) - A publicação de conteúdo satírico online que "perturbar a ordem pública" será punível com até cinco anos de prisão, indicou a Procuradoria da Arábia Saudita, reino conservador que realiza uma ofensiva contra todas as formas de dissidência.

"Produzir ou distribuir conteúdo que ridicularize, provoque, altere ou tire sarro da ordem pública, dos valores religiosos ou da moral pública pelas redes sociais (...) deve ser considerado um crime punível com cinco anos de prisão e uma multa de três milhões de riais (800 mil dólares)", explicou a Procuradoria saudita no Twitter.

A repressão contra dissidentes, incluindo prisões de figuras religiosas, personalidades liberais e ativistas dos direitos das mulheres, se intensificou desde a nomeação do príncipe herdeiro em 2017, Mohamed bin Salman.

No ano passado, o príncipe lançou uma campanha anticorrupção e prendeu empresários e membros da família real em um palácio de Riad que negociaram sua liberdade oferecendo importantes pagamentos ao Tesouro Público.

Ao mesmo tempo, as autoridades sauditas desenvolvem planos para libertar a economia da dependência do petróleo e promover uma relativa abertura da sociedade saudita.

Em junho passado, as mulheres foram autorizadas a dirigir.

No mês passado, uma crise diplomática eclodiu com o Canadá, depois que Ottawa defendeu a libertação de ativistas dos direitos das mulheres.

A Arábia Saudita expulsou o embaixador canadense em Riad e retirou o seu de Ottawa. Também congelou todo o novo acordo econômico com o Canadá e suspendeu as bolsas de estudo para estudantes sauditas no Canadá.

bur-ac/mh/gk/gg/erl/mr/cb

Entretenimento