PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Chanel reafirma seu amor por Paris

03/07/2018 16h46

Paris, 3 Jul 2018 (AFP) - Karl Lagerfeld voltou a declarar seu amor por Paris com uma reprodução da sede da Academia Francesa e das históricas livrarias às margens do Sena ao apresentar sua nova coleção de alta-costura da Chanel.

Entre os espectadores estava a fina flor do 'jet set' mundial, como a atriz espanhola Penélope Cruz, nova embaixadora da marca, segundo anúncio da Chanel nesta terça-feira (3).

Após duas "escapadas" para a natureza, Lagerfeld voltou a ambientar seu desfile na capital francesa, como fez em julho de 2017, ao reproduzir a Torre Eiffel.

Sob o teto de vidro do museu do Grand Palais, as modelos caminhavam por réplicas das barracas de livros características das margens do rio Sena, com três "livreiros" de luxo, o modelo americano Brad Kroenig e seus dois filhos, Hudson e Jameson, afilhados de Lagerfeld.

Nas barracas de madeira verde-garrafa em homenagem às encontradas ao longo de 4 km em Paris, se destacavam livros e publicações da Chanel, além de revistas de moda.

- Lagerfeld e os Imortais -Assim Lagerfeld fez um elogio (expresso ou não) a essas barracas lendárias, que formam "a maior livraria do mundo a céu aberto", segundo seus proprietários, que pretendem pedir a classificação de sua atividade no Patrimônio Mundial Imaterial da Unesco.

O estilista octogenário, grande erudito, que segundo estimativas possui até 350.000 livros, reproduziu também a elegante sede da Academia Francesa, órgão guardião da língua de Molière cujos membros são conhecidos como Imortais.

Nesse contexto, o estilista mostrou uma coleção com forte presença do cinza - color habitual do céu de inverno parisiense -, revisitando sua clássica jaqueta de tweed com recortes nas laterais.

As mangas são amplas até os cotovelos, com zíperes que dão a impressão de serem ajustáveis. As mãos e os braços aparecem por vezes cobertos por luvas de couro.

As saias, com fendas do lado esquerdo, deixam entrever uma anágua do mesmo tecido e cor, combinadas com botas cinzas.

A passarela da Chanel propôs também saias luxuosas, algumas com plumas pretas, que se reproduzem para marcar a cintura, dar volume às mangas e decorar botas de cano curto.

Os cabelos aparecem com inspiração roqueira ou adornados com pequenos chapéus de veludo e plumas em forma de folha.

O desfile terminou com um vestido de noiva simples de duas peças verde-azulado bordado com folhas de oliveira, que lembrava o traje dos Imortais da Academia Francesa.

- Penélope Cruz: embaixadora da Chanel -Vestida com uma jaqueta de tweed rosa e uma elegante boina branca: foi assim que Penélope Cruz assistiu ao desfile da Chanel, que a nomeou embaixadora e garota-propaganda de sua próxima coleção cruzeiro 2018/2019.

Penélope, de 44 anos, cuja primeira passagem pela Chanel aconteceu em 1999, será fotografada por Lagerfeld para a campanha.

A cantora britânica Lilly Allen e a atriz argentina Belen Chavanne estavam entre as convidadas.

- Giorgio Armani: do branco ao rosa -Outro estilista veterano, Giorgio Armani apresentou nessa terça-feira uma coleção com paleta em branco e preto, que combinou com um toque de ousadia em vestidos rosas com plissados e laços em forma de flor.

O francês Julien Fournié batizou seu desfile de "Primeiro Crime", inspirado no universo de mestre do gênero como Agatha Christie, Alfred Hitchcock e Paul Verhoeven. Ganharam destaque looks "femme fatale", como um vestido de plumas pretas e um "look pantera total".

Entretenimento