Topo

Entretenimento

Jornalista russo que simulou morte diz que objetivo era 'ficar vivo'

31/05/2018 12h38

Kiev, 31 Mai 2018 (AFP) - O jornalista russo Arkady Babchenko, que encenou junto com o serviço de segurança ucraniano seu assassinato, explicou nesta quinta-feira que o seu objetivo era "permanecer vivo" e rejeitou as críticas contra ele.

"Meu objetivo era permanecer vivo e garantir a segurança da minha família. Era a primeira coisa que pensava. As regras éticas jornalísticas eram a última coisa que pensava", declarou Babchenko em entrevista coletiva.

As autoridades ucranianas anunciaram na terça-feira que Babchenko havia sido morto com três tiros nas costas em frente à sua casa. Menos de 24 horas depois, ele apareceu vivo em uma coletiva de imprensa com as autoridades em Kiev.

Babchenko afirmou que "odeia" o presidente russo, Vladimir Putin. "Essa pessoa é responsável por várias guerras e milhares de mortos. Eu enterrei parentes, colegas, amigos e estou cansado disso", desabafou.

A operação dos serviços especiais ucranianos foi montada ao longo de um mês, explicou, indicando acreditar na versão desses serviços.

A partir de agora, seu objetivo é "construir uma nova vida".

A manobra de Babchenko foi criticada por organizações de defesa dos jornalistas, que criticaram a repercussão que pode ter no prestígio dos profissionais.

bur-pop/gmo/roc/jz/mb/mr

Kiev, 31 Mai 2018 (AFP) - O jornalista russo Arkady Babchenko, que encenou junto com o serviço de segurança ucraniano seu assassinato, explicou nesta quinta-feira que o seu objetivo era \"permanecer vivo\" e rejeitou as crí","image":"","date":"31.05.2018 15h27","kicker":"AFP"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="entretenimento/entretenimento">

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento