Topo

Entretenimento

Perseguir opiniões pode fazer Espanha retroceder ao franquismo, diz Bardem

22/05/2018 11h15

Madri, 22 Mai 2018 (AFP) - O premiador ator espanhol Javier Bardem advertiu nesta terça-feira (22) que a perseguição judicial a opiniões pode fazer a Espanha retroceder à "época do franquismo", durante um evento em Madri em apoio a um artista citado diante do juiz por blasfêmia.

Que a opinião "possa ser punida [judicialmente] me parece um atraso que nos leva à época do franquismo", afirmou Bardem, em referência à ditadura de Francisco Franco (1939-1975).

Bardem e outros atores espanhóis participaram de um evento no sul de Madri, em apoio ao colega Willy Toledo. Ele se nega a depôr pelo suposto delito contra os sentimentos religiosos por causa de uma mensagem que publicou no Facebook em julho do ano passado.

Pode-se não "concordar" com Toledo, mas nunca "penalizar o pensamento", o que estaria acontecendo na Espanha de "forma muito discreta, tranquila, porém constante", alertou Bardem.

Esses fatos ocorrem após uma série de condenações nos últimos meses na Espanha contra usuários do Twitter e músicos processados por "enaltecimento do terrorismo" por comentários publicados nas redes sociais, uma "repressão" da liberdade de expressão, segundo a ONG de direitos humanos Anistia Internacional (AI).

"Não entendemos do ponto de vista do direito constitucional, ou da liberdade de expressão, que se possa (...) perseguir alguém por emitir uma opinião. Isso é perigoso", disse Bardem a jornalistas.

du/mg/age/cc/tt

Facebook

Twitter

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento