Topo

Filmes e séries

Cinema enfrenta desafio de se adaptar à internet, adverte Herzog

Divulgação
O cineasta alemão Werner Herzog Imagem: Divulgação

Em Lima (Peru)

30/04/2018 18h38

O cineasta alemão Werner Herzog defendeu, nesta segunda-feira (30), o uso de tecnologias digitais na indústria do cinema, após chegar ao Peru para dar um workshop na Amazônia para jovens da Europa, América e Ásia.

"Agora tudo está mudando em direção à internet, quem não vê isso está cego", disse Herzog, de 75 anos, durante uma conferência de imprensa em Lima.

O diretor de "Fitzcarraldo", entre outras obras, advertiu que a indústria enfrenta o desafio de se adaptar à nova forma de consumir as produções.

"O que vem é uma mudança monumental na distribuição dos filmes, porque o sistema tradicional de distribuição está afundando", afirmou.

O cineasta alemão evitou se aprofundar na polêmica criada pela recusa do Festival de Cannes de aceitar filmes produzidos pela Netflix.

Mas ressaltou que apesar de que as novas tecnologias digitais como o streaming afastam os jovens das salas de cinema e da televisão, ele continuará batalhando para que o público continue indo ver filmes no cinema.

"O cinema está cada vez mais vivo, nunca esteve mais vivo, o que mudou é a forma de distribuição, inclusive a forma de produção também está mudando", insistiu.

"Para mim o cavalo de batalha é que as pessoas vão sempre ao cinema ver meus filmes", disse.

"As pessoas já fazem filmes com celulares, a indústria de Hollywood já fez isso", apontou Herzog ao listar algumas das mudanças em curso.

"É um momento ideal para motivar todos a fazerem filmes, porque se trata de fazer filmes com o que você tiver à disposição", acrescentou.

Herzog se declarou entusiasta de plataformas alternativas: "As pessoas exploram outras possibilidades, como YouTube".

"Os jovens utilizam o streaming para ver os filmes em seus próprios aparelhos. Necessitamos ver o que acontece ao nosso redor", insistiu Herzog.

"Não vejo final para isto", indicou o também roteirista, produtor e ator alemão ao ser perguntado sobre até que idade pretende continuar filmando.

Detalhou, ainda, que está preparando um documentário com o ex-líder soviético Mikhail Gorbachev e que está gravando um filme em Tóquio.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!