Topo

Entretenimento

Estátua da menina sem medo irá para frente da Bolsa de Nova York

19/04/2018 17h44

Nova York, 19 Abr 2018 (AFP) -









A escultura "Fearless Girl" (menina sem medo), instalada em março de 2017 bem em frente ao famoso touro de Wall Street, vai ser levada para a entrada da Bolsa de Nova York, anunciou nesta quinta-feira (19) o prefeito Bill de Blasio, que também disse que o touro poderia ser movido.

Desde sua instalação, a estátua da menina, com o queixo levantado e as mãos na cintura, tornou-se uma atração turística da cidade, enfrentando o touro que simboliza, para muitos, o poderio do mercado e do espírito empresarial americano.

Sua instalação foi um bom golpe de marketing para o escritório de administração de ativos State Street Global Advisors, que encomendou a obra da escultora americana Kristen Visbal.

A empresa usou ela para marcar o Dia Internacional da Mulher e o lançamento de uma campanha para estimular as companhias nas quais investe a aumentarem o número de mulheres em seus conselhos administrativos.

A instalação sempre foi apresentada como temporária. Originalmente planejada para um mês, sua localização no extremo sul da Broadway Street se estendeu até março de 2018, enquanto se esperava uma decisão sobre seu futuro.

No fim do ano, ela será levada à frente da Bolsa, a poucas ruas de seu endereço atual, segundo comunicado da Prefeitura.

"Esperamos impacientemente a chegada da 'Fearless Girl' a seu novo endereço, muito apropriado, defendendo seu terreno e lançando seu olhar ao motor do nosso progresso", opinou Thomas Farley, presidente da Bolsa de Nova York.

Para Farley, a estátua é "um símbolo evidente de nosso caminho para uma maior igualdade" e "maior inclusão".

A migração da estátua dará fim à controvérsia surgida com as declarações do escultor ítalo-americano Arturo Di Modica, criador do "Charging Bull" (touro raivoso).

O artista considerou que colocar uma estátua de uma menina com atitude rebelde transformava completamente, sem seu consentimento, o significado de sua obra, instalada em dezembro de 1989, homenageando a "força e o poder do povo americano".

"Essa mudança melhorará o acesso dos visitantes e garantirá que sua mensagem continue sendo escutada", afirmou De Blasio.

Mais Entretenimento