Topo

Entretenimento

Móveis históricos do Ritz de Paris vão a leilão

13/04/2018 18h23

Paris, França, 13 Abr 2018 (AFP) - De uma banheira do século XIX até pantufas com sua insígnia, o lendário Ritz de Paris venderá, a partir de terça-feira, cerca de 10.000 objetos e móveis que marcaram sua história, em um leilão para fanáticos do glamour.

Reaberto em meados de 2016 após quatro anos de obras, o hotel cuja reputação foi construída à base de hospedar clientes como Ernest Hemingway, Marcel Proust e Coco Chanel, decidiu se desfazer de boa parte de seu antigo mobiliário.

Os preços estimados do leilão, organizado pela Artcurial, variam entre 100 euros, para braçadeiras de cortinas ou lustres, e 10.000 euros, para um par de monumentais esculturas de ninfas de bronze, que antigamente decoravam o saguão.

Fundado em 1898, o Ritz foi concebido como "uma grande morada francesa, como um castelo", diz Stéphane Aubert, um dos comissários da venda. "Há uma mistura de estilos Luís XV - Luís XVI e Imperial, que funciona muito bem".

Algumas peças são emblemáticas, como a "primeira" banheira do Ritz, estimada em entre 1.500 e 2.000 euros ou um banco do bar "Hemingway" (300-500 euros).

Nesse bar, segundo a lenda, o escritor americano irrompeu armado em 25 de agosto de 1944 para "libertar pessoalmente" o hotel, confiscado pelos nazistas.

As pantufas são vendidas junto com roupões e toalhas, um conjunto avaliado em entre 300 e 500 euros.

"Constatamos em todas as vendas (de hotéis de luxo): sempre é um sucesso incrível, as pessoas são apaixonadas pela história", estima Aubert.

O Ritz também é famoso por ter servido de cenário para vários filmes, como "Um Amor na Tarde", de Billy Wilder.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento