Topo

Entretenimento

Atriz de "How to Get Away with Murder" diz que foi estuprada por produtor

21/02/2018 17h32

México, 21 Fev 2018 (AFP) - A atriz mexicana Karla Souza, que interpreta Laurel Castillo na série americana "How to get away with murder", disse que foi estuprada por um produtor no início de sua carreira, enquanto a rede Televisa cortou qualquer relação com o suposto agressor.

Em entrevista à rede CNN, Souza relatou que no início de sua carreira no México, quando filmava uma série televisiva que não identificou, foi alvo de cantadas e assédio, tanto físico como emocional, por parte do produtor, cujo nome não quis revelar.

"Depois de ser alvo deste abuso total, de seu poder, acabei cedendo, de certa forma, que me beijasse, me tocasse de formas que eu não queria que me tocasse. E em uma das ocasiões me agrediu violentamente. E sim, me estuprou", assegurou a atriz de 32 anos.

Após a denúncia, a Televisa, maior rede de fala hispânica, identificou o suposto agressor como Gustavo Loza, diretor e produtor de renome no teatro mexicano.

"A Televisa informa que rompe toda relação trabalhista com Gustavo Loza após denúncias realizadas pela atriz Karla Souza. A empresa não tolerará condutas como a denunciada hoje", informou a rede pelo Twitter na noite de terça-feira.

Souza trabalhou em duas ocasiões com Loza: na série "Los heroes del norte", em 2010, e no filme "¿Qué culpa tiene el niño?", gravado em 2016, quando a atriz já era renomada após protagonizar o filme de sucesso "Los Nobles - Quando Os Ricos Quebram a Cara Domingo" e de ter se incorporado ao elenco de "How to get away with murder" em 2014.

"Me afasto de toda acusação contra mim por parte da Televisa (...), hoje me acusaram sem fundamento referente ao caso do suposto estupro denunciado por Karla Souza, o qual lamento profundamente e condeno abertamente", escreveu Loza no Twitter.

Segundo a denúncia de Souza, ela ficou hospedada no mesmo hotel que o produtor, enquanto o resto do elenco foi levado a outro local, e durante as noites recebia visitas dele sob pretexto de querer conversar, e assim começou o assédio.

Quando o rejeitava, era humilhada durante as gravações, e assegurou que sofreu represálias quando pôs fim ao assédio.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento