Topo

Entretenimento

Fotógrafo da AFP é indicado ao Prêmio World Press Photo

14/02/2018 10h15

Haia, 14 Fev 2018 (AFP) - A espetacular imagem de um manifestante venezuelano envolto em chamas durante uma manifestação de protesto em Caracas valeu ao fotógrafo da AFP Ronaldo Schemidt uma indicação ao prêmio World Press Photo de melhor foto do ano.

Essa imagem do fotógrafo da AFP baseado no México, mas de nacionalidade venezuelana, competirá com outros quatro indicados a este prestigioso prêmio anual, anunciou a Fundação World Press Photo em Amsterdã, nesta quarta-feira (14).

O vencedor será anunciado em 12 de abril.

De acordo com a Fundação, o prêmio é oferecido ao fotógrafo que capturou com "criatividade e talento visual (...) uma imagem, ou acontecimento de grande importância jornalística produzido no ano passado".

Shemidt concorre com Patrick Brown, da Panos Pictures, indicado por uma dura fotografia de corpos de refugiados rohingyas afogados; com Adam Ferguson, do jornal "The New York Times", com uma sombria imagem de uma das vítimas do Boko Haram; o fotógrafo da Reuters Toby Melville, com sua foto de uma pedestre ajudando uma mulher ferida, após o atentado na ponte de Westminster, em Londres; e Ivor Prickett, também da Panos Pictures, com duas imagens de Mossul.

Schemidt, de 46 anos, que deixou a Venezuela há 18 anos, disse à AFP que é "muito importante" para ele receber este "reconhecimento".

A indicação gera "emoções encontradas".

"Por um lado, o profissional, é claro, gera satisfação. Mas você não deixa de sentir a outra parte, a preocupação com o que continua acontecendo lá (na Venezuela), quando você tem amigos e família lá", completou Schemidt.

Ao todo, 42 fotógrafos de 22 países foram indicados em cada uma das oito categorias em competição.

O vencedor da foto do ano do World Press Photo receberá 10.000 euros (US$ 12,4 mil) em dinheiro, além de material fotográfico.

Mais de 4.500 fotógrafos de 125 países enviaram 73.044 fotos, que foram selecionadas e avaliadas por um painel dirigido por Magdalena Herrera, diretora de fotografia da Geo France.

A AFP recebeu várias indicações, entre elas a do fotógrafo Juan Barreto, com duas fotografias também de manifestações na Venezuela na categoria "Spot News", além de Oliver Scarff, em "Esporte".

No ano passado, o prêmio foi para Burhan Ozbilici, da Associated Press, por sua impactante imagem de um policial turco no momento em matava o embaixador russo, a tiros, durante uma exposição em Ancara.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento