Topo

Filmes e séries

Academia do Oscar busca pulverizar seus piores abusos e quer se reinventar

Emmanuel Dunand/AFP
Estatuetas do Oscar Imagem: Emmanuel Dunand/AFP

De Los Angeles (EUA)

06/02/2018 06h15

Hollywood está a caminho de pulverizar seus piores abusos e de uma reinvenção, afirmou o presidente da Academia de Ciências e Artes Cinematográficas, que organiza o Oscar, John Bailey.

"A Academia está em uma encruzilhada de mudanças", disse Bailey no almoço de segunda-feira (5) com os indicados ao Oscar, no hotel Beverly Hilton de Beverly Hills.

"Nós estamos vendo a Academia (de Ciências e Artes Cinematográficas) se reinventar diante de nossos olhos", afirmou.

"Há uma maior consciência e responsabilidade para equilibrar gênero, raça, etnias e religião".

"O rochedo fossilizado de muitos dos piores abusos de Hollywood estão sendo pulverizados no esquecimento", completou.

"Nada deixa isto mais claro que a riqueza de muitos dos filmes indicados este ano", destacou Bailey.

A Academia, que tem em sua maioria homens brancos e idosos, foi muito criticada nos últimos anos por indicar artistas predominantemente brancos e fundamentalmente masculinos.

Mas a organização iniciou uma expansão e diversidade de seus integrantes.

O ano passado marcou uma mudança com o prêmio de melhor filme para "Moonlight".

A lista de indicados este ano é muito mais diversa, com vários indicados negros como Denzel Washington, Daniel Kaluuya, Mary J. Blige, Jordan Peele e Octavia Spencer.

Outras indicações celebradas foram as de Greta Gerwig, que se tornou a quinta mulher a disputar a categoria de direção, e Rachel Morrison, primeira mulher nomeada na categoria fotografia.

De Steven Spielberg, passando por Meryl Streep ao novo queridinho de Hollywood, Timothée Chalamet, todos os indicados posaram para a foto da "classe de 2018" do Oscar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!