Topo

Livros e HQs

Romancista americano Clifford Irving morre aos 87 anos

NBC/Photofest
O autor Clifford Irving Imagem: NBC/Photofest

De Washington (EUA)

21/12/2017 21h18

Clifford Irving, um romancista americano que foi para a prisão depois de afirmar que havia colaborado em uma autobiografia do excêntrico bilionário Howard Hughes, posteriormente sendo revelado que era uma farsa, morreu aos 87 anos.

Julie Irving, sexta esposa do autor, afirmou ao "The New York Times" que Irving morreu em um casa de repouso em Sarasota, na Flórida, nesta terça (19), apenas uma semana depois de ser diagnosticado com câncer de pâncreas.

Irving era um romancista pouco conhecido quando fez o anúncio em 1970 de que havia feito uma série de entrevistas com Hughes para uma autobiografia autorizada.

Irving recebeu uma proposta da editora McGraw-Hill pelo livro e sua publicação foi ansiosamente aguardada pelo público pelos detalhes sobre o famoso e isolado produtor de Hollywood e aviador.

De fato, Irving não teve contato algum com Hughes e estava perpetrando o que o "Times" chamou de "uma das maiores farsas literárias do século 20".

Tudo foi revelado quando Hughes quebrou o silêncio e negou qualquer colaboração com Irving.

Acusado de fraude, "minha recompensa em 1972 por essa loucura de Hughes foram 16 meses em três prisões federais", escreveu Irving em seu site oficial.

Richard Gere estrelou um filme de 2006 sobre o caso chamado "O Vigarista do Ano".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Livros e HQs