Entretenimento

Alemanha homenageia vítimas um ano após o ataque de Berlim

19/12/2017 12h34

Berlim, 19 dez 2017 (AFP) - Um ano após o atentado contra um mercado de Natal de Berlim, a Alemanha presta homenagem nesta terça-feira às vítimas, ao mesmo tempo que as autoridades admitiram negligências antes do ataque.

O atentado de 19 de dezembro de 2016, cometido pelo tunisiano Anis Amri, de 24 anos, e reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), deixou 12 mortos e uma centena de feridos.

Muitos alemães permanecem convencidos de que o ataque - com um caminhão - poderia ter sido evitado e a chanceler Angela Merkel foi muito criticada por ter esperado um ano, até segunda-feira, para receber os parentes das vítimas fatais.

A chanceler Angela Merkel inaugurou um monumento diante da Igreja da Memória, cujo campanário, parcialmente destruído durante a Segunda Guerra Mundial, é visto em toda a praça.

"Hoje deve ser não apenas um dia de luto, mas também um dia para nossa vontade de fazer o melhor", afirmou Merkel na cerimônia de inauguração.

O monumento tem a forma de rasgo dourado de 14 metros situado nas escadas que levam à igreja, como se fosse uma enorm cicatriz . Tem um texto gravado: "Em recordação às vítimas do ataque de 19 de dezembro de 2016. Por uma vida harmoniosa entre todos os seres humanos".

"A verdade é que o apoio às vítimas chegou muito tarde e foi insuficiente", admitiu nesta terça-feira o presidente Frank-Walter Steinmeier durante outra cerimônia, sem a presença dos jornalistas, na Igreja da Memória, ao lado de onde aconteceu o atentado.

"Saibam que suas experiências, suas queixas e suas advertências foram ouvidas. O 19 de dezembro de 2016 impôs um dever aos líderes políticos: temos que tirar conclusões das negligências e aprender com nossos erros", afirmou o social-democrata, segundo o texto de seu discurso divulgado à imprensa.

O ministro da Justiça, Heiko Maas, pediu desculpas em um artigo publicado nos jornais.

As declarações contrastam com as de Merkel, que na segunda-feira afirmou que as autoridades "expressaram claramente" sua compaixão com as vítimas.

Várias cerimônias serão organizadas nesta terça-feira na praça em que fica o mercado de Natal, a Breitscheidplatz, onde serão homenageados os mortos, de seis nacionalidades: alemã, polonesa, italiana, tcheca, israelense e ucraniana.

Durante a noite, uma cerimônia ecumênica será celebrado e às 20H02 (17H02 de Brasília), horário exato do atentado, velas iluminarão a praça. Os sinos tocarão por 12 minutos.

Este ano foi estabelecido um importante dispositivo de segurança para o mercado natalino, alvo da tragédia, e para outros do tipo espalhados pelo país, incluindo a colocação de blocos de concreto para impedir a passagem de veículos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo