Entretenimento

Três homens se declaram culpados por ciberataque mundial em 2016

13/12/2017 20h51

Washington, 13 dez 2017 (AFP) - A Justiça dos Estados Unidos acusou nesta quarta-feira (13) três homens que paralisaram a Internet em vários países no fim de 2016 de ciberataque generalizado.

O Departamento de Justiça anunciou em especial a declaração de culpa de Paras Jha, um ex-estudante de Informática de 21 anos que admitiu ter codificado o malware.

Josiah White e Dalton Norman, de 20 e 21 anos, respectivamente, também se declararam culpados de ajudar o primeiro em seu crime.

O ataque paralisou muitos sites nos Estados Unidos e em outras partes do mundo em 21 de outubro, incluindo Twitter e Amazon, levantando sérias preocupações das autoridades.

Segundo documentos judiciais tornados públicos nesta quarta, Paras Jha admitiu ter codificado o "botnet" Mirai. Essa rede lhe permitiu controlar 100.000 objetos conectados dos quais seu malware lançou ataques. Depois publicou o código-fonte de seu malware em um fórum para permitir que outras pessoas usassem.

Os três enfrentam condenações de prisão e multas por várias acusações, incluindo fraude.

Twitter

AMAZON.COM
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo