Topo

Entretenimento

Iraquianos descobrem pela primeira vez Picasso em Bagdá

28/11/2017 12h55

Bagdá, 28 Nov 2017 (AFP) - Bagdá recebe pela primeira vez uma exposição dedicada a Pablo Picasso, graças a um colecionador iraquiano que acumulou durante anos litografias de diferentes artistas.

Na galeria Hiwar, uma das últimas sobreviventes na capital iraquiana, os fãs da arte puderam admirar desde segunda-feira 24 obras de Picasso, assim como de Dalí, Miró e Chagall.

"Esta exposição é uma sorte histórica, já que é a primeira vez que acontece no Iraque", afirma Qasem Sabti, proprietário da galeria.

No total, 42 obras estão expostas.

"Pertencem a um iraquiano residente nos Emirados Árabes Unidos que queria criar um museu privado do Picasso em Bagdá ou em Karbala, sua cidade natal", acrescenta.

O colecionador, que quer manter o anonimato, tem um total de mil obras de arte.

É pouco provável que se encontre comprador no Iraque devido ao preço, entre 15.000 e 25.000 dólares.

kj-ac/sk/mer/me/mb/cc
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento