Topo

Entretenimento

Juanes: a violência na Colômbia tem sido um 'estigma', mas isso é 'passado'

22/11/2017 16h02

Madri, 22 Nov 2017 (AFP) - O tráfico de drogas e a fama de Pablo Escobar têm sido um estigma "muito difícil" para os colombianos, mas tudo isso é "passado", assegurou nesta quarta-feira (22) em Madri o cantor Juanes, vencedor de dois prêmios Grammy Latino por seu disco "Mis planes son amarte".

Juanes está na capital espanhola para promover o show que fará com outros quatro músicos em 17 de dezembro.

Será "uma experiência audiovisual completa" que o deixa "muito emocionado", e servirá para repassar seus grandes sucessos, segundo sua explicação.

Em um encontro com a imprensa na embaixada da Colômbia, o músico de 45 anos assegurou que atravessa "um bom momento como músico e como pessoa", e disse que ama ter recebido na semana passada dois prêmios Grammy Latino por seu último disco, vencedor nas categorias de "Melhor Álbum Pop/Rock" e "Melhor Álbum de Engenharia de Gravação".

Fazendo uma análise de sua carreira, Juanes comentou que "tem sido muito difícil esse estigma que temos" em Medellín, e em geral na Colômbia, pelos crimes do traficante de drogas Pablo Escobar.

Este protagoniza a série da Netflix "Narcos", divulgada há um ano na Puerta del Sol de Madri com um gigantesco cartaz, cuja retirada foi pedida pela chanceler colombiana, María Ángela Holguín, pela imagem ruim que dava ao país.

"É duro, mas acredito que a cultura, o esporte e a música fizeram o povo seguir a Colômbia atual", continuou o cantor, mencionando o exemplo dado, entre outros, por sua compatriota Shakira.

"A Colômbia é muito mais que isso. Isso é passado", lançou Juanes, que diz ser "otimista" com o cenário pós-conflito aberto em seu país.

"Continuo sendo otimista; aconteça o que acontecer acredito que a Colômbia está do lado certo da História", após a paz entre o governo do presidente Juan Manuel Santos e a guerrilha das Farc, agora convertida em partido político.

Atualmente Juanes passa boa parte do ano em Madri, já que é um dos "técnicos" do programa "The Voice", uma competição televisiva de aspirantes a cantores.

Madri, 22 Nov 2017 (AFP) - O tráfico de drogas e a fama de Pablo Escobar têm sido um estigma \"muito difícil\" para os colombianos, mas tudo isso é \"passado\", assegurou nesta quarta-feira (22) em Madri o can","image":"","date":"22/11/2017 17h04","kicker":"AFP"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="entretenimento/entretenimento">

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento