Topo

Entretenimento

Tela de valor 'inestimável' de Giorgio de Chirico é roubada na França

21/11/2017 13h56

Béziers, França, 21 Nov 2017 (AFP) - Uma "composição com auto-retrato" pintada em 1926 pelo mestre italiano Giorgio de Chirico foi roubada do Museu de Belas Artes de Béziers, no sul da França, informou na segunda-feira (20) a Procuradoria.

Esta pintura, de "valor inestimável", faz parte da coleção de obras de mestres modernos de Jean Moulin, nativo de Béziers, e foi roubada na quinta-feira passada à tarde do Hotel Fabrégat, no centro da cidade.

A coleção privada de Jean Moulin, um herói da resistência francesa durante a Segunda Guerra Mundial, está guardada neste hotel privado.

Além desta pintura de Giorgio de Chirico (1888-1978), fundador do movimento da pintura metafísica, que marca um retorno a uma pintura figurativa evocando a tradição do Renascimento italiano, a coleção Jean Moulin também inclui obras de Soutine, Raoul Dufy, Krémègne ou Suzanne Valadon.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento