Filmes e séries

Kevin Spacey recebe novas acusações de assédio sexual no Reino Unido

Reprodução/The Huffington Post
Kevin Spacey Imagem: Reprodução/The Huffington Post

Da AFP

Em Londres (Inglaterra)

02/11/2017 13h08

Um ex-funcionário do teatro londrino Old Vic, do qual o ator americano Kevin Spacey foi diretor artístico durante 11 anos, se somou nesta quinta-feira (2) às recentes denúncias de assédio sexual contra o artista, e acusou o estabelecimento de ter feito vista grossa.

"Eu o vi passar a mão em homens em várias ocasiões em todo o tipo de situação (...), em seu apartamento de North Lambeth, em seu pub favorito, e inclusive no Old Vic", declarou este ex-funcionário sob anonimato ao jornal britânico The Guardian.

"Se aproveitava do fato de ser uma grande estrela. Tocava os homens entre as pernas, fazendo rapidamente para que não pudessem se afastar de seu caminho", explicou.

"O que me incomoda é a hipocrisia de lugares como o Old Vic que agora afirmam que não sabiam de nada", continuou.

Rebecca Gooden, bolsista no Old Vic em 2010, contou ao The Guardian que as histórias sobre o comportamento de Spacey, de 58 anos, eram muito conhecidas no teatro dirigido pelo ator entre 2004 e 2015.

Segundo contaram a ela, a administração do local negou candidaturas de vários jovens "bonitos" para algum posto depois que tiveram incidentes relacionados com Spacey.

"Havia uma piada recorrente sobre o tema. Me disseram que eu não tinha o direito de falar dele fora do teatro. O fato de que o teatro tenha escolhido alegar que não sabia de nada me enoja".

Contactado pela AFP, o Old Vic afirmou em um e-mail que "não está atualmente em condições de comentar o que poderia ter acontecido no passado".

O teatro disse ter criado na terça-feira um e-mail (confidential@oldvictheatre.com) para onde as pessoas podem enviar queixas a respeito de um possível comportamento inapropriado de Spacey.

"Desde que abrimos essa linha de comunicação confidencial, comprovamos a grande vantagem desta nova política de abertura e compartilhamento seguro de informação. Ajudamos, apoiamos e estimulamos a importante troca cultural iniciada na indústria", acrescentou o Old Vic.

Spacey, que ganhou dois prêmios Oscar, está no olho do furacão desde que o ator Anthony Rapp, de 46 anos, o acusou de tentar agredi-lo sexualmente quando tinha apenas 14 anos.

Na terça-feira, o barman inglês Daniel Beal o acusou no jornal The Sun de ter se exibido para ele em 2010 e de comprar o seu silêncio lhe presenteando com um relógio de luxo avaliado em cerca de 5.670 euros.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
Cinema
Topo