Entretenimento

Jornalista é morto em bombardeio do regime na Síria (TV, ONG)

29/10/2017 16h11

Beirute, 29 Out 2017 (AFP) - Um repórter sírio que trabalhava para uma emissora de TV de oposição morreu, neste domingo (29), em um bombardeio da artilharia do regime na província de Damasco. O ataque deixou outras dez vítimas fatais, informaram o veículo e o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Qays Al Qadi trabalhava para Al Jisr, um canal por satélite fundado em 2015, com sede em Istambul, contrário ao regime do presidente Bashar Al Assad.

Uma foto tirada por um jornalista que colabora com a AFP mostra o jovem caído no chão, com o rosto ensanguentado e a identificação de imprensa presa ao pescoço.

A emissora anunciou em sua página no Facebook que Qays Al Qadi "caiu como um mártir em um bombardeio do regime de Assad" em Guta Oriental, zona rebelde no leste de Damasco.

O repórter era chefe de redação da Al Jisr na região que, apesar de formar as "áreas de distensão" na Síria, está sendo bombardeada por tropas governamentais há uma semana.

A ONG OSDH confirmou a morte do jornalista e de outros dez civis em Guta, em bombardeios de artilharia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo