Entretenimento

Indústria da música nos EUA se recupera graças ao streaming

20/09/2017 19h31

Nova York, 20 Set 2017 (AFP) - A indústria da música americano registrou uma alta no crescimento na primeira metade do ano, enquanto as assinaturas de streaming chegaram a 30 milhões e as vendas de CDs se estabilizaram.

O auge do streaming revigorou o negócio da música nos anos recentes, mas os últimos números foram especialmente bons.

As vendas no maior mercado de música do mundo cresceram 14,6%, a 2,7 bilhões de dólares nos primeiros seis meses de 2017, superando com folga o crescimento de 8,1% do ano anterior, informou a Associação da Indústria Discográfica dos Estados Unidos.

As receitas pelo streaming representam agora 62% do mercado. O crescimento é liderado pelos serviços pagos como Spotify, Apple Music e Tidal, com assinaturas que dispararam, superando 30 milhões.

Além disso, as vendas físicas disminuíram 1% -diferente das grandes quedas de anos anteriores- pois o comércio de CDs caiu e o de vinil continuou seu renascimento.

A maior queda nas vendas foi verificada nos downloads da loja iTunes e de outros serviços, na medida em que os consumidores têm preferido o streaming.

Apesar do crescimento, a associação esclareceu que as vendas continuam abaixo dos níveis prévios à chegada da Internet.

O grupo também reiterou suas acusações de que o YouTube aproveita brechas legais para pagar muito pouco a artistas e gravadoras.

sct/cl/gv/cd/cc

GOOGLE
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo