Topo

Entretenimento

Twitter fechou 940.000 contas desde 2015 por 'apologia ao terrorismo'

19/09/2017 16h36

San Francisco, 19 Set 2017 (AFP) - A rede social Twitter indicou nesta terça-feira ter fechado 940.000 contas que faziam "apologia ao terrorismo" desde 2015, sobretudo por meio de seus procedimentos internos, mais do que a pedido das autoridades.

O Twitter, assim como outras redes sociais como Facebook e YouTube, é regularmente acusado por autoridades de diversos países de servir de plataforma para conteúdos chocantes ou polêmicos.

Neste contexto, o Twitter afirmou ter suspendido 935.897 contas entre agosto de 2015 e junho de 2017 por "apologia ao terrorismo", segundo as últimas cifras publicadas pelo grupo americano com sede em San Francisco.

Somente no primeiro semestre deste ano, a rede social fechou 299.649 contas por este motivo, 95% das quais foram identificadas graças a suas ferramentas internas, segundo o grupo.

Cerca de 1% destas suspensões foram realizadas a pedido das autoridades, de acordo com o Twitter, que indicou também que três quartos destas contas foram suspensas inclusive antes de fazerem o seu primeiro tuíte.

As contas fechadas por "apologia ao terrorismo" são as que "promovem ativamente ou incitam a violência associada a organizações reconhecidas internacionalmente como terroristas" ou as que "promovem" essas organizações, segundo a definição da empresa.

Os grupos da Internet usam amplamente algorítimos e inteligência artificial para detectar conteúdos considerados problemáticos.

gc-jc/jld/vog/lb/ja/cb/mvv

TWITTER

GOOGLE

FACEBOOK
 

San Francisco, 19 Set 2017 (AFP) - A rede social Twitter indicou nesta terça-feira ter fechado 940.000 contas que faziam \"apologia ao terrorismo\" desde 2015, sobretudo por meio de seus procedimentos internos, mais do que a pedido das a","image":"","date":"19/09/2017 18h08","kicker":"AFP"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="entretenimento/entretenimento">

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento