Entretenimento

Pierre Bergé, mecenas e companheiro de Yves Saint Laurent, morre aos 86 anos

08/09/2017 15h49

Paris, 8 Set 2017 (AFP) - O empresário e mecenas francês Pierre Bergé, companheiro do falecido estilista Yves Saint Laurent, morreu nesta sexta-feira aos 86 anos, após uma longa doença, anunciou sua fundação.

Bergé, cofundador e diretor durante 40 anos da marca Yves Saint Laurent, ativo militante da causa gay e da luta contra a aids, faleceu em sua residência de Saint Remy de Provence, sudeste da França.

Bergé, que também era presidente do conselho de vigilância do grupo de imprensa Le Monde, sofria de miopatia, uma doença muscular.

Um esteta visionário, exerceu seu gosto na moda, nas artes, bem como na imprensa e na política, tendo sido partidário fervoroso do ex-presidente socialista François Mitterand.

"É parte da nossa memória literária e artística que desaparece com Pierre Bergé. Ele foi para muitos de nós um passageiro inigualável", declarou o presidente francês, Emmanuel Macron, em um comunicado.

Hábil negociador, que possuía em 2016 uma fortuna estimada em 180 milhões de euros, sabia defender seus negócios e suas convicções.

"Não é porque somos de esquerda que não sabemos gerenciar!", dizia, acrescentando: "mas eu não gosto de trabalhar com pessoas que só querem engordar suas contas no banco".

Nascido em 14 de novembro de 1930 filho de mãe professora e pai administrador contábil, era apaixonado por literatura, colecionador de obras de arte e foi companheiro do pintor Bernard Buffet, com quem permaneceu por oito anos.

Em 1958, conheceu Yves Saint Laurent, com quem fundou a casa de alta costura de mesmo nome em 1961. Sua história de amor foi levada ao cinema duas vezes em 2014.

Em fevereiro de 2009, Pierre Bergé decidiu leiloar obras de arte, livros e objetos raros reunidos pacientemente com Yves Saint Laurent. Entre as obras, quadros de Goya, Picasso, Brancusi...

Esta "venda do século", que rendeu 373 milhões de euros, testemunhou, acima de tudo, os cinquenta anos de cumplicidade e paixão comum entre os dois homens na busca do belo.

- 'Audácia, generosidade' -Como companheiro do partido socialista, Pierre Bergé também era apaixonado pelo debate público e resgatou o jornal Le Monde, quando este passou por uma grave crise financeira.

O diretor do Le Monde, Jérôme Fenoglio, ressaltou que o jornal perdeu "um acionista que o salvou do desaparecimento, devotando parte de sua fortuna sem esperança de retorno; [além de] um leitor, um defensor do jornalismo de qualidade".

O empresário, conhecido por sua franqueza e sua paixão, não hesitava em criticar certos artigos do jornal.

A ministra da Cultura, Françoise Nyssen, elogiou "um homem engajado, que colocou sua vida a serviço da cultura e que a fez crescer com paixão, audácia e generosidade".

Pierre Bergé também militava contra o racismo e a aids e presidia a fundação Sidaction.

Esta fundação e sua vice-presidente, a cantora e atriz Line Renaud, saudaram "um infatigável combatente" que "sempre defendeu a liberdade de amar, os direitos das minorias, dos homossexuais, das profissionais do sexo, dos usuários de drogas e de todas as pessoas que vivem com o HIV".

Ele se casou em março com o paisagista americano Madison Cox, de 58 anos, e vice-presidente da Fundação Bergé-Saint Laurent.

Faleceu poucas semanas antes da inauguração de dois museus dedicados ao legado de Yves Saint Laurent (1936-2008), um em Paris e outro em Marrakech, no Marrocos.

"Estamos cheios de memórias (...) que queremos transformar em um projeto", havia declarado em junho, numa cadeira de rodas, durante coletiva de imprensa para apresentar estes dois museus, que irão expor 40 anos da criação do estilista morto em 2008.

O primeiro deve ser inaugurado na mansão privada parisiense que hospeda a fundação em 3 de outubro, seguido em 19 de outubro pelo segundo, em um novo edifício em Marraquexe.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo