Entretenimento

Evo Morales diz que os EUA apoiaram grupos de direita com US$ 4 milhões

24/07/2017 21h12

La Paz, 25 Jul 2017 (AFP) - O presidente boliviano Evo Morales disse, nesta segunda-feira, com base nos cabos do WikiLeaks, que os Estados Unidos financiaram com cerca de 4 milhões de dólares em anos passados grupos opositores de direita para desestabilizar seu governo com atos "terroristas".

"Segundo e-mails trocados, entre 2006 e 2009, a Agência (dos Estados Unidos) para o Desenvolvimento (USAID) entregou pelo menos 4 milhões de dólares a movimentos separatistas" de quatro dos nove departamentos do país, afirmou o governante esquerdista em um ato público.

Depois, Morales afirmou em sua conta pessoal do Twitter que Washington deu esse dinheiro aos opositores "que cometeram atos terroristas para nos dividir em 2008", sem identificar especificamente quem foram os destinatários dessa ajuda financeira.

O presidente acrescentou que o governo teve acesso a milhares de cabos do WikiLeaks que mostram como a Casa Branca "patrocinou" ataques em sua gestão desde que chegou ao poder em 2006.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo