Entretenimento

Itália e Portugal são favoritos na final do festival Eurovision

13/05/2017 17h12

Kiev, 13 Mai 2017 (AFP) - Um italiano acompanhado de seu falso gorila e um português cantor de baladas são os favoritos na final do Eurovision, que será realizada neste sábado em Kiev, na Ucrânia, em uma edição marcada pela ausência da Rússia.

O presidente ucraniano anunciou neste sábado sua ausência na final da competição por causa dos "bombardeios em Avdiivka e devido a morte de civis", comunicou por sua página no Facebook, referindo-se a uma localidade na linha de frente, próxima do bastião rebelde de Donetsk, local no qual quatro civis faleceram.

A Ucrânia se tornou anfitriã após ter vencido a competição anterior, prêmio que envolveu um forte contexto político, uma vez que a representante ucraniana apresentou uma canção que falava a respeito das perseguições aos tártaros da Crimeia durante a União Soviética.

Assim, o concurso representa uma oportunidade para o país, que vive um conflito há mais de três anos com os rebeldes pró-russos situados ao leste do seu território.

Esta edição foi marcada pela ausência da representante russa Yulia Samoilova, uma carismática cantora de 27 anos.

As autoridades ucranianas proibiram sua entrada no país por três anos como punição por uma atitude de Yulia. A cantora participou de um show em junho de 2015 na Crimeia, um ano após a anexação russa dessa península que integrava a Ucrânia.

Outro competidor, o búlgaro Kristian Kostov, que também cantou na Crimeia após a anexação russa, foi autorizado a participar por ter apenas 14 anos.

No total, 26 competidores subiram ao palco desse Festival de Canção europeu, responsável por lançar grupos como o ABBA.

À espera da recontagem dos votos, Israel inaugurou o espetáculo representado pelo cantor IMRI. A França, que desde 1977 não é vencedora, será o último país a atuar, com a aposta em Alma, artista de 28 anos.

A atenção está particularmente direcionada ao italiano Francesco Gabbani, de voz rouca e bigode retrô, após ter conquistado a Itália com "Occidentali's karma", acompanhado de um dançarino fantasiado de gorila.

Outro favorito na competição é o cantor português de baladas Salvador Sobral, de 27 anos, que canta à espera de um transplante de coração, e que por conta disso não pôde participar dos ensaios.

Nesta edição, Sobral apresentou em tons melancólicos a canção com influências do jazz "Amar Pelos Dois".

Portugal nunca ganhou o concurso, diferentemente da Itália, que já foi campeã por duas vezes, embora não tenha participado do festival entre os anos de 1997 e 2011.

Nesta festa da diversidade também há espaço para a extravagância. Neste ano, uma dupla romena que mistura rap com cantos tiroleses e uma representante do Azerbaijão que canta acompanhada de um homem com máscara de cavalo sobre uma escada apresentarão suas performances.

am-gmo/kat/mf/an/pc/pa/jz/bn/ma/cc
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo