Livros e HQs

Prêmio Nobel Elfriede Jelinek escreve peça de teatro para "entender Trump"

Reprodução/Salzburger Nachrichten
Escritora e dramaturga austríaca, Elfriede Jelinek Imagem: Reprodução/Salzburger Nachrichten

28/03/2017 12h20

A escritora austríaca Elfriede Jelinek, prêmio Nobel de Literatura em 2004, escreveu em algumas semanas uma peça de teatro sobre a eleição de Donald Trump. O texto foi lido pela primeira vez na segunda-feira (27) em Nova York.

"On the Royal Road: The Burgher King" (Na tradução: "No Caminho Real: O Rei Burguês") busca dar sentido à eleição, tentando compreender quem é Donald Trump e o que sua vitória revela da sociedade.

Alinhada à obra de Jelinek, a peça é extremamente densa, escrita em uma língua onde cada palavra e cada frase aparecem como a parte essencial de um quebra-cabeça. "Na primeira vez em que li o texto tive a impressão de ver uma pintura abstrata", explicou a atriz Masha Dakic, que fez a leitura na segunda-feira.

O personagem principal se apresenta com as características da marionete Miss Piggy, dos Muppets. Mas, nesse caso, ela é cega e tem os olhos com sangue, e se pergunta sobre as facetas de quem chama de "rei", Donald Trump.

Trump destruiu o passado, confiscou o futuro para levar tudo ao presente - ao mundo dos tuítes que ele gosta tanto, declarou Jelinek.

O diretor desta obra no pequeno teatro Martin Segal, na Universidade Pública de Nova York (CUNY), Stefan Dzeparoski, montou a peça em segmentos curtos, como sobressaltos, como "alertas da atualidade", explicou à AFP. "Tudo tem este ritmo contundente que te priva de um momento para refletir", acrescentou.

Brutal e onipotente, a eleição de Donald Trump lembra a ascensão do nazismo, explicou Gitta Honegger, que traduziu a obra do alemão ao inglês.

Observa os intelectuais "que pensavam que não era possível que alguém com tal pensamento, comportamento e vacuidade pudesse se tornar presidente". "Se tivesse que dizer de que a obra fala, seria: 'como entender Trump'?".

"Não podemos entender a estupidez", declara Elfriede Jelinek em uma entrevista que será publicada pela revista americana "Theater", onde um trecho da obra também será divulgado.

A autora, cujo livro mais conhecido, adaptado ao cinema, é "A Professora de Piano", não viajou a Nova York.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

UOL Jogos
Página Cinco
AFP
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
BBC
Página Cinco
AFP
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
do UOL
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
do UOL
do UOL
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
UOL Jogos
do UOL
AFP
BBC
BBC
Página Cinco
Página Cinco
AFP
Da Redação
AFP
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
Da Redação
do UOL
Página Cinco
Da Redação
Reuters
Página Cinco
Topo