Topo

Entretenimento

Twitter suspende contas de supremacistas brancos nos EUA

16/11/2016 18h41

San Francisco, 16 Nov 2016 (AFP) - As contas do Twitter de supremacistas brancos que ajudaram Donald Trump a chegar à Presidência dos Estados Unidos foram suspensas nesta quarta-feira, enquanto a rede social luta contra o veneno disseminado pelos "trolls".

Entre as contas suspensas destaca-se a de Richard Spencer, um líder do movimento nacionalista branco "alt-right" (direita alternativa), assim como as contas associadas à sua revista e ao centro de estudos.

"Basicamente, toda minha presença digital no Twitter foi suspensa", disse Spencer em um vídeo publicado no YouTube.

"O stalinismo corporativo; estão levando adiante um grande expurgo".

Spencer comparou a suspensão de suas contas na rede social à "Noite das facas longas": o expurgo realizado por Adolf Hitler em 1934 dentro do Partido Nazista para consolidar seu poder na Alemanha.

"Acredito que o Twitter, Facebook e outros estejam profundamente irritados com esta eleição e que as redes sociais tenham ajudado na eleição de Trump", acrescentou Spencer no vídeo.

Consultado pela AFP, o Twitter disse que suas normas proíbem "ameaça, assédio e discurso de ódio" e falou sobre seu compromisso em tomar medidas contra as contas que violem essa política.

A suspensão das contas ocorreu depois que, na terça-feira, o Twitter começou uma nova luta contra o assédio dos "trolls" que, com seus ataques, tornam a rede um lugar pouco acolhedor.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento