Entretenimento

Chanel: entre a robótica e a lingerie

04/10/2016 17h46

Paris, 4 Out 2016 (AFP) - Computadores, cabos eletrônicos nas paredes, telas, robôs vestindo tailleurs: Karl Lagerfeld apresentou nessa terça-feira uma coleção para Chanel inspirada na "tecnologia íntima", que mistura alta tecnologia com o universo da lingerie.

Duas modelos com capacetes brancos lembravam Pepper, o robô humanóide japonês capaz de "ler" emoções, e abriram o desfile vestindo o famoso tailleur imortalizado por Coco Chanel.

Em um cenário de "Centro de Dados Chanel" construído sob a gigante claraboia do Grand Palais parisiense, desfilaram looks esportivos de boné, com notas de hip hop, e flores como acessórios para dar um toque elegante.

Nos pés, essa mulher urbana apurada e fã do conforto calça botinas de carmuça brancas com fechos de velcro e sola de borracha.

O velcro também serve para fechar a jaqueta e não perder tempo com botões.

A inspiração eletrônica apareceu também em vestidos leves e plissados com estampas de luzes multicoloridas de efeito psicodélico. Jaquetas e vestidos fluidos com estampas em tons fluorescentes e tweed colorido com fios de borracha e vinil completam o desfile.

A coleção também é muito carnal, com tons em rosa e carne, corpetes e vestidos curtos e delicados com rendas. "É o que eu chamaria de tecnologia íntima, feminilidade oculta sob o hi-tech", disse Karl Lagerfeld, diretor artístico da maison, no final de seu desfile, no penúltimo dia da Semana de Moda de Paris.

O estilista, que sempre apresenta seus desfiles em cenários espetaculares -aeroporto, cassino, jardim zen, ateliê de costura-, dessa vez escolheu um centro de processamento de dados.

"Não se trata de uma retrospectiva, é uma visão do mundo atual, todos dependemos dele, imagine suas vidas sem telefone. O próximo passo é a inteligência artificial e os robôs", disse o "kaiser" da moda.

- Apoio a Kim Kardashian -Como convidados do desfile estavam presentes o rapper americano Usher e a cantaora Courtney Love, com sua filha Frances Bean Cobain.

Lagerfeld manifestou seu apoio à Kim Kardashian após o assalto que a celebridade sofreu, enviando uma mensagem de solidariedade na segunda-feira no aplicativo Instagram, mas disse também que acredita que ela foi imprudente ao se hospedar em Paris em um apart-hotel "sem segurança".

"Acredito que (o assalto) é muito ruim para a imagem de Paris, mas não entendo porque se hospedou em um hotel sem segurança", disse o estilista.

"Quando se é alguém tão famoso, que anda mostrando as jóias na internet, temos que ir para hotéis onde ninguém pode se aproximar do quarto", disse ele. "Temos que levar em conta a época que vivemos, não podemos exibir a fortuna e depois nos assustar que existam pessoas que queiram compartilhar", ironizou.

Sempre presente nos desfiles, Kim Kardashian foi assaltada e amarrada na noite do domingo para segunda-feira no discreto apart-hotel de luxo onde estava hospedada no centro de Paris, perdendo jóias no valor de 9 milhões de euros.

A estrela americana de reality show, que tem 48,3 milhões de seguidores no Twitter e 84,1 milhões no Instagram, postou recentemente uma foto sua usando um anel que ostentava um enorme diamante.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo