Entretenimento

Peças e manuscritos do Marquês de Sade encalham em leilão

Joel Saget/AFP
Peças do escritor francês Marquês de Sade fotografadas em 2014 Imagem: Joel Saget/AFP

De Paris

15/06/2016 17h25

Um leilão com arquivos e objetos do Marquês de Sade não teve o sucesso esperado pelos organizadores nesta quarta-feira (15), e algumas das peças chegaram a ser retiradas do lote à venda diante do pouco entusiasmo de possíveis compradores.

Com valor estimado entre 40.000 e 50.000 euros (R$ 160 mil e R$ 200 mil), o sofá do divino marquês não encontrou comprador. Foi nesse sofá que Sade escreveu a maioria de seus textos, mesmo quando estava preso. Já uma tela que o acompanhava quando escrevia foi vendida.

Considerados a principal oferta do leilão, os manuscritos de seis peças de teatro do autor de "Justine" também encalharam.

"Le boudoir ou le mari crédule" e "L'égarement de l'infortune" - escritas em 1783 e 1781, respectivamente, e apreendidas pela Polícia quando o autor estava preso no presídio de Vincennes - estavam avaliadas entre 30.000 e 40.000 euros (R$ 120 mil e R$ 160 mil).

Obras em três atos e em prosa, "Franchise et trahison", uma das últimas peças escritas pelo autor - desta vez, em 1807, quando estava preso em Charenton - tinha seu preço inicial estimado entre 40.000 e 50.000 euros (R$ 160 mil e R$ 200 mil) e também não atraiu comprador.

Organizada em Paris pela Tessier-Sarrou, a venda acumulou apenas 296.190 euros (R$ 1,1 milhão), incluindo-se os custos.

Cerca de cem peças dos arquivos oferecidos neste leilão foram, em sua maioria, salvas das chamas após a morte de Sade em 2 de dezembro de 1814.

Os objetos e manuscritos foram colocados em um cofre, que foi escondido por seus familiares e descoberto por descendentes apenas depois da Segunda Guerra Mundial.

Sade (1740-1814) passou quase 30 anos de sua vida preso.

Sua polêmica obra foi proibida durante todo o século 19 e começou a ser publicada com certa liberdade - apesar da censura - apenas em meados do século 20 pelo editor Jean-Jacques Pauvert. Finalmente, Sade foi publicado em 1990 na prestigiosa coleção francesa da Pléiade pela editora Gallimard.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo