PUBLICIDADE
Topo

'The Last Face', de Sean Penn, recebe duras críticas em Cannes

20/05/2016 15h18

Cannes, França, 20 Mai 2016 (AFP) - "The Last Face", um drama romântico passado na África e dirigido por Sean Penn, recebeu duras críticas após sua primeira exibição em Cannes, onde compete pela Palma de Ouro, prêmio máximo do festival.

Em seu retorno atrás das câmeras nove anos depois de "Into The Wild", Sean Penn leva às telonas uma história de amor entre dois médicos interpretados por Charlize Theron e Javier Bardem, que trabalham em um campo de refugiados na Libéria, em um contexto de guerra civil.

A partir desta trama, o ator e diretor de 55 anos, conhecido por suas posições políticas e seu trabalho humanitário - sobretudo no Haiti, onde fundou uma ONG após o terremoto de 2010 - conta a história do casal, entre cenas de amor e de guerra.

"Às vezes, fazer um filme permite compreender melhor as temáticas do mundo de hoje, a noção de responsabilidade (...) os tempos são duros, cada vez mais gente sofrendo, neste filme contamos uma história de amor, mas também uma história de guerra", explicou Penn em uma coletiva de imprensa.

Apesar de sua intenção e da forte história, o filme não conseguiu seduzir os primeiros espectadores.

Em sua primeira exibição nesta sexta-feira, o filme provocou algumas risadas desde a primeira exibição, onde compara "a brutalidade da guerra" com a "brutalidade de um amor impossível entre um homem e uma mulher".

Considerado por vários jornalistas como "o pior filme" da 69ª edição do Festival de Cannes, "Tha Last Face", cuja acolhida fria é comparável a do filme de Gus Van Sant "Sea of Trees" no ano passado em Cannes, que foi detonado no Twitter e pela imprensa especializada.

Para a revista "Hollywood Reporter", o quinto filme de Penn, apesar de contar com um elenco excepcional "não tem praticamente nada a seu favor". Mesma coisa para Screen, segundo o qual "a história de amor" "cobre o tema" que Penn queria tratar.

Este longa-metragem é "o pior filme" de Sean Penn, afirmou Indiewire, enquanto o jornal Le Figaro lhe deu o prêmio de "pior filme da competição".

"O filme já está terminado, assim não posso acrescentar muito à discussão", se limitou a dizer Penn em coletiva de imprensa.

"Acredito no meu filme e cada um tem o direito de pensar o que quiser", acrescentou.

"The Last Face" é o segundo longa-metragem que Sean Penn apresenta em Cannes como diretor após "The Pledge", com o qual também aspirou à Palma de Ouro em 2001. Em 1997, foi ganhador do prêmio de melhor interpretação masculina do concurso francês por "She's so lovely".

meb-slb/ltl/jz/cb/mvv