Entretenimento

Apple teve acesso à maioria dos pedidos governamentais no segundo semestre de 2015

19/04/2016 12h06

Washington, 19 Abr 2016 (AFP) - A Apple recebeu 30.000 pedidos de dados de governos de todo o mundo no segundo semestre de 2015, e na maioria dos casos forneceu informações, disse o grupo informático em seu relatório de transparência publicado na noite de segunda-feira.

A Apple entregou dados ao governo americano em 80% dos 4.000 pedidos formulados neste período, ou seja, de julho a dezembro do ano passado.

O grupo americano recebeu exatamente 30.687 pedidos de dados de diferentes governos, envolvendo 167.000 dispositivos.

No primeiro semestre de 2015, a Apple havia recebido 26.000 pedidos de dados relacionados a 360.000 aparelhos.

O governo americano entrou nos últimos dias com uma demanda contra a Apple depois que a empresa se recusou a extrair informação de um iPhone na Califórnia que pertenceu a um dos autores do atentado de San Bernardino em 2 de dezembro.

Apoiada pelo Google e pelo Facebook e em nome da proteção de dados, a Apple se negou a entregar uma cópia aos investigadores e a fornecer as senhas pessoais deste usuário.

O governo finalmente renunciou a sua ação judicial e utilizou os serviços de hackers profissionais para desbloquear o smartphone, segundo o The Washington Post, mas vários tribunais trataram casos similares.

rl/are/ll/tm/ma

APPLE INC.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo