Entretenimento

Anthony Vaccarello assume YSL com sua moda escultural e sexy

04/04/2016 18h40

Paris, 4 Abr 2016 (AFP) - O estilista de origem siciliana e nascido na Bélgica Anthony Vaccarello, que ficou conhecido no mundo da moda com um estilo escultural e sexy, foi designado nesta segunda-feira à frente da maison Yves Saint Laurent.

Sua moda com silhuetas delgadas inspiradas no "grunge" californiano dos anos 1990 é bem diferente das criações do ex-estilista da marca, Hedi Slimane, apesar de ambos terem um toque rock rebelde.

"A modernidade e a pureza de sua estética harmonizam perfeitamente com o espírito da maison", disse a presidente da Yves Saint Laurent, Francesca Bellettini, sobre Vaccarello.

Toda a atenção está voltada para o primeiro desfile, em outubro, da coleção primavera-verão desse estilista belga de 36 anos.

Nascido em Bruxelas em uma família siciliana, Vaccarello estudou escultura na escola de arte e design La Cambre de Bruxelas, onde se formou em 2006.

Há um ano estava à frente das coleções masculina e feminina da Versus Versace, de onde sai para se dedicar por inteiro à grande e tradicional maison francesa Saint Laurent.

Sob o olhar atento de Donatella Versace, que classificou seu estilo de "cool e sexy", Vaccarello não é a primeira figura em ascensão da moda a passar pelo trampolim da marca italiana.

O irlandês Jonathan Anderson também trabalhou na Versace antes de se consagrar na Loewe, e o escocês Christopher Kane brilhou na italiana antes que sua própria marca fosse comprada pelo grupo Kering, dono também da Saint Laurent.

Após dois anos criando casacos de pele com Karl Lagerfeld para Fendi, Vaccarello chamou atenção pela primeira vez no festival de moda Hyères (sul da França) com uma coleção inspirada na ex-estrela pornô italiana Cicciolina.

Novas estrelas no firmamentoDesde então o sexy não abandonou as coleções de Anthony Vaccarello para a marca homônima criada em 2009. Nelas, aflora sua formação em escultura, com silhuetas assimétricas que deixam por vezes uma perna inteira desnuda.

Sua nomeação para o cargo é o último episódio de uma série de mudanças no mundo da moda, após a saída de Alber Elbaz da Lanvin, substituído por Bouchra Jarrar, e do belga Raf Simons da Dior, que até o momento não designou um sucessor.

A chegada do estilista como diretor artístico das coleções feminina e masculina da marca criada pelo genial Yves Saint Laurent, morto em 2008, representa também uma mudança geracional no mundo da moda, povoado de estrelas na casa dos 30, como Demna Gvasalia, de 35 anos, recém-chegado à Balenciaga.

Assim como Gvasalia, Vaccarello é um entusiasta do sistema "see now, buy now" (veja agora, compre agora) que está revolucionando o ritmo tradicional das coleções para que as mesmas sejam disponibilizadas de imediato nas lojas no dia do desfile.

A prática gera certa resistência na capital mundial da moda, como, por exemplo, na maison Dior. Diferentemente da Saint Laurent, a Dior manteve suas atividades na Alta-costura. Apegada à tradicional defasagem de seis meses entre o desfile e a entrega às lojas, a marca considera esse intervalo fundamental para preservar a criatividade da moda.

Também por essa razão os primeiros passos de Vaccarello na Saint Laurent serão atentamente observados pelo restante dessa indústria em plena transformação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo