Entretenimento

Israel suspende detenção sem julgamento de palestino em greve de fome

04/02/2016 14h11

Jerusalém, 4 Fev 2016 (AFP) - A justiça de Israel suspendeu nesta quinta-feira a detenção sem acusação ou julgamento de um jornalista palestino em greve de fome há 72 dias, cujo estado de saúde tem alarmado as organizações internacionais.

"Nós suspendemos a ordem de detenção administrativa" de Mohammed al Qiq "por causa de sua saúde", declarou o Supremo Tribunal. Sua família pode visitá-lo, mas ele não tem o direito de sair sem autorização do hospital de Afula (norte de Israel) onde está, decidiu o tribunal.

Qiq, que tem dois filhos, era correspondente da televisão saudita Almajd TV Network, e foi detido em 21 de novembro em sua casa em Ramallah, na Cisjordânia.

Ele iniciou sua greve de fome em 25 de novembro para protestar contra a "tortura e o tratamento ao qual era submetido durante seu interrogatório", segundo a Addameer, organização de direitos palestinos.

mab-lal/jri/me/dmc/mr

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo