Entretenimento

Diretor de cinema italiano Ettore Scola morre aos 84 anos

19/01/2016 23h29

Roma, 20 Jan 2016 (AFP) - O diretor de cinema italiano Ettore Scola, autor entre outros filmes de "Um dia muito especial" e "Nós que nos amávamos tanto", faleceu nesta terça-feira em Roma, aos 84 anos - noticiou a imprensa italiana, citando fontes médicas.

Nascido em 10 de maio de 1931, em Trevico, perto de Nápoles e criado em Roma, Ettore Scola era um dos últimos grandes mestres do cinema italiano, diretor de obras-primas com atores como Marcello Mastroianni, Sophia Loren, Vittorio Gassman e Nino Manfredi.

Também foi um dos cineastas italianos mais ligados à França e a vários atores, como Michel Simon, Jean-Louis Trintignant, Serge Reggiani, Fanny Ardant e Gérard Depardieu. Quinze de seus filmes foram coproduções franco-italianas.

Scola é um cronista minucioso, apaixonado e irônico da sociedade italiana, dos sombrios anos do fascismo até a crise de identidade dos primeiros anos do século XXI.

O chefe de governo italiano, Matteo Renzi, expressou de imediato sua tristeza após a morte deste "mestre dotado de uma capacidade incrível e aguda para ler a Itália, sua sociedade e suas mudanças".

Segundo veículos de imprensa italianos que citaram fontes médicas, o "maestro" deu entrada no serviço de cirurgia cardíaca da policlínica de Roma, um dos maiores hospitais da capital italiana, onde estava em coma desde domingo.

Ettore Scola começou a escrever roteiros nos anos 1950, antes de passar para o outro lado da câmera em 1964 com seu primeiro filme, "Fala-se de Mulheres", com a participação de Gassman, Mastroianni e Manfredi.

Um de seus filmes mais famosos foi "Nós que nos amávamos tanto", em que Manfredi, Gassman e Stefano Satta Flores se apaixonam pela deslumbrante Stefania Sandrelli.

Três anos depois, em 1977, dirige "Um dia muito especial", filme mais político e de grande sensibilidade, em que Marcello Mastroianni e Sophia Loren se descobrem em um amor incipiente, mas impossível, tendo como pano de fundo o fascismo triunfante.

Com um filme anterior de Scola, "Ciúme à italiana" (1970), Mastroianni ganhou a Palma de melhor ator no Festival de Cannes.

Aos 16 anos, Ettore Scola começou a colaborar em uma revista satírica da época, "Marco Aurelio", primeiro como cartunista e, depois como jornalista que escrevia pequenos "quadros" da vida italiana. Lá conheceu aquele que seria um de seus grandes amigos, Federico Fellini.

A partir de 1950 trabalha no cinema, escrevendo vários roteiros, entre eles "A marcha sobre Roma" (1962) e "Os monstros" (1963) para Dino Risi.

Ettore Scola estreia como diretor em 1964 e desenvolve temas que lhe são caros, como a amizade, de "Nós que nos amávamos tanto" a "Macaroni" (1984); a família - sórdida, em "Feios, sujos e malvados" (1976), Palma de Ouro em Cannes), ou burguesa, "A família" (1987) -; a ambição social, com "O terraço" (1980), com frequência rodados em Roma, sua cidade de coração.

A Cidade Eterna é a protagonista de "Gente de Roma", sua penúltima obra, filmada em 2003, um passeio aparentemente sem rumo de ônibus para descobrir aspectos pouco conhecidos do povo.

Esquerdista convicto, ligado ao Partido Comunista de Enrico Berlinguer e, mais recentemente, ao Partido Democrata, o cineasta também explorou com brio a história revolucionária da França, em "La Nuit de Varennes" (1982).

Ettore Scola militou no Partido Comunista Italiano (PCI) e foi ministro da Cultura de um "gabinete sombra" formado em 1989 pelos dirigentes comunistas italianos.

Seu último filme "Que estranho chamar-se Federico - Scola conta Fellini" foi um nostálgico documentário sobre Fellini, lançado em 2013.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo