Entretenimento

Do sexo aos esportes, a realidade virtual ou aumentada é a estrela do CES

08/01/2016 21h04

Las Vegas, Estados Unidos, 8 Jan 2016 (AFP) - A realidade virtual ou aumentada é a estrela no salão de eletrônicos CES em Las Vegas, com aplicativos que vão do sexo ao esporte, passando pela segurança rodoviária e a conquista do espaço.

Os capacetes de realidade virtual (VR) chegam aos consumidores para levá-los a mundos imaginários, enquanto as lentes de realidade aumentada (AR) estão comprometidas com a informação digital na cena que uma pessoa observa.

"São duas coisas diferentes e não os vejo como forças que competem, são de fato muito complementares", explica Ari Grobman, da empresa israelense Lumus, especializada em tecnologia ótica para a realidade aumentada.

O grande salão mundial da eletrônica CES (Consumer Electronics Show) tem muitos destes aparatos e aplicativos, começando pelo capacete Oculus que começou sua pré-venda na quarta-feira a 599 dólares.

Este gadget da empresa Oculus VR, filial do Facebook, na forma de óculos grandes e grossos, estará disponível para o público a partir de março e as longas filas no stand da CES são um bom presságio.

A empresa HTC também aproveitou esta grande feira para anunciar melhorias em seu aparato de realidade virtual Vive VR, que está prestes a ser lançado no mercado.

"Hoje estamos beirando uma nova era", disse o diretor executivo da HTC, Cher Wang.

- "Ver é crer" -Os fãs dos jogos de vídeo foram os primeiros alvos dos fabricantes de aparelhos de realidade virtual, mas estas tecnologias abrem novos horizontes em vários domínios.

"A realidade virtual é um grande negócio por aqui", afirmou Brian Blau, analista da Gartner. "Tentei contar o número de stands onde havia pelo menos um capacete de realidade virtual e havia muitos", afirmou.

A start-up STRIVR tem um aplicativo vedete no esporte e no treinamento de jogadores de futebol dos Estados Unidos, e os coloca em situações de jogo com o Oculus Rift.

"Leva você para o mais próximo de uma experiência real que um jogador pode ter", estimou o ex-treinador Trent Dilfer. "Acho que os treinadores que não usarem essa ferramenta estão perdendo o barco".

- O sexo, o espaço -A indústria da pornografia não está esperando e a empresa Naughty America utilizou a realidade virtual para satisfazer os fãs do gênero dentro das cenas de sexo: "Todo mundo esperava isso na indústria cinematográfica para adultos e está agora lá. É ver para crer", disse a vice-presidente da Naughty America, Lauren S.

No salão CES, a Nasa também usou capacetes de VR para permitir que os visitantes viajassem virtualmente em torno de um enorme foguete que planeja lançar em 2018.

E a Estação Espacial Internacional (ISS) está equipada com os HoloLens, aparatos de realidade aumentada da Microsoft: "Acho que isso vai acelerar a velocidade com a qual podemos fazer nossa ciência", diz Hugh Cate, da agência espacial norte-americana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo