Entretenimento

'Homo naledi', primo distante do homem cheio de trunfos

06/10/2015 17h11

Paris, 6 Out 2015 (AFP) - O 'Homo naledi', nosso primo distante descoberto recentemente na África do Sul, era capaz de se movimentar tanto pelas árvores quanto de andar sobre duas pernas e utilizar ferramentas - uma combinação única, segundo os cientistas.

O 'Homo naledi', uma antiga espécie do gênero humano, foi descoberta em uma caverna da África do Sul, onde foram exumados os ossos de 15 hominídeos. A nova espécia foi batizada de 'Homo Naledi' e classificada dentro do gênero Homo, ao qual pertence o homem moderno

Dois estudos publicados nesta terça-feira na revista Nature Communications exploram alguns dos mistérios desta nova espécie.

Graças ao estudo de quase 150 ossos das mãos, entre elas uma mão direita de um adulto quase completa, Tracy Kivell, da Universidade de Kent, no Reino Unido, e sua equipe conseguiram destacar um longo polegar robusto e um pulso que parece com os humanos modernos - sugerindo uma pegada poderosa e uma capacidade de utilizar ferramentas de pedra.

Mas os ossos dos dedos são mais longos e mais curvados, deixando pensar que o 'Homo naledi' os utilizava para subir nas árvores e se deslocar por elas.

"Uma combinação única que nunca tinha sido encontrada antes em nenhum outro esqueleto humano", notou Tracy Kivell em comunicado. E que está cheia de ensinamentos: enquanto as mãos do 'Homo naledi' já tinham evoluído para a mão moderna e estava apta a fazer manipulações complexas, ele ainda passava a maior parte do tempo nas árvores.

Outra particularidade, o 'Homo naledi' usava ferramentas mas tinha um cérebro pequeno. "Informações interessantes para estudar os processos mentais necessários para a fabricação e utilização das ferramentas", explica a pesquisadora.

E o estudo ainda reserva mais surpresas.

A equipe de William Harcourt-Smith, do Lehman college de Nova York, nos Estados Unidos, estudou 107 ossos dos pés - incluindo um pé direito de adulto muito bem preservado.

O pé em questão é muito próximo ao do homem moderno, o que mostra que o 'Homo naledi' tinha todas as características necessárias para ficar de pé e caminhar.

"O pé do 'Homo naledi' é muito mais evoluído que as outras partes de seu corpo, os ombros, o crânio ou sua bacia", notou William Harcourd-Smith.

As particularidades dos pés, adicionadas aos longos dedos e ombros que lembram os macacos, revelam uma criatura que estava sem dúvidas bípede mas também era boa escaladora.

"Esta espécie vai mudar nossa maneira de pensar a evolução humana", concluiu William Harcourd-Smith.

Todas as crianças em idade escolar têm em mente aquele desenho tradicional da evolução, representando um macaco que lentamente torna-se homem. Mas para Harcourt-Smith, ao contrário do que sugere a imagem, "para chegar até o caminhar que temos hoje, não foi uma linha reta".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo