Entretenimento

Dois jornalistas da AFP agredidos por soldados israelenses na Cisjordânia

25/09/2015 13h49

Beit Furik, Territórios palestinos, 25 Set 2015 (AFP) - Dois jornalistas da AFP foram agredidos e ameaçados por soldados israelenses que destruíram seu equipamento nesta sexta-feira em confrontos após o funeral de um palestino morto pelo exército na Cisjordânia ocupada.

Um cinegrafista da AFP, Andrea Bernardi, de nacionalidade italiana, foi jogado no chão e atingido no peito com uma arma. Ele foi mantido no chão, com um joelho comprimindo seu peito, até conseguie mostrar um cartão de imprensa.

A cena, na aldeia de Beit Furik, perto de Nablus (norte da Cisjordânia), foi filmada e postada na internet por uma empresa local.

O cinegrafista da AFP sofreu contusões nas costelas e em um olho.

Os soldados israelenses apontaram suas armas para o cinegrafista e um fotógrafo da AFP palestino, Abbas Momani, que portavam um colete com a menção "press".

Os soldados quebraram duas câmeras e apreenderam outra câmera e um telefone celular.

Os dois jornalistas estavam cobrindo os confrontos entre palestinos e soldados israelenses quando foram atacados por soldados que lhes ordenaram a parar de gravar a cena.

AFP protestou junto ao exército israelense e indicou que irá apresentar uma queixa.

"Ações disciplinares serão adotadas", declarou à AFP o porta-voz do exército, o coronel Peter Lerner. "Os mais altos níveis de comando foram informados do incidente", disse ele, acrescentando que isso inclui o chefe do Comando Central, responsável pelas forças israelenses na Cisjordânia ocupada.

O fotógrafo da AFP maltratado nesta sexta-feira, bem como um colega palestino, já haviam sido agredidos em 24 de abril por soldados israelenses que atiraram pedras contra eles. A cena também foi filmada.

O exército anunciou medidas disciplinares contra os soldados envolvidos, até a prisão militar.

Os incidentes entre palestinos e soldados israelenses em Beit Furik ocorreram após o funeral de Ahmed Khatatbé, um palestino de 26 anos. Ele foi gravemente ferido ontem à noite por tiros do exército israelense perto de Nablus.

Ele havia lançado um dispositivo incendiário contra um veículo em uma estrada que leva ao grande assentamento judaico de Itamar, segundo o exército israelense.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo