Entretenimento

SIP adere a críticas por grosseria de Trump contra jornalista hispânico

27/08/2015 18h53

Miami, 27 Ago 2015 (AFP) - A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) classificou de "nova grosseria" do pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump a expulsão de uma coletiva de imprensa do apresentador estrela da Univisión, principal rede hispânica nos Estados Unidos.

A SIP somou-se, assim, ao coro de vozes que se solidarizou nos Estados Unidos com o jornalista Jorge Ramos e às críticas feitas a Trump, ao qual também criticaram o presidente da Univisión, Randy Falco, e a Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos (NAHJ, na sigla em inglês) nos EUA.

A expulsão de Ramos, que foi retirado da coletiva de imprensa de terça-feira por um segurança do magnata, é "uma nova grosseria contra a imprensa de parte do pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos", declarou a SIP em um comunicado.

"A nós preocupa que a atitude ofensiva de Trump, já manifestada de forma pessoal e grosseira contra vários jornalistas, possa se tornar a norma que terá de ser suportada durante esta longa corrida eleitoral pela presidência de seu país", afirmou Claudio Paolillo, encarregado da liberdade de expressão da organização de meios do continente, com sede em Miami.

Ao seu lado, o presidente da Univisión defendeu o trabalho jornalístico de Ramos, um dos jornalistas hispânicos mais influentes nos Estados Unidos, e afirmou que "Trump demonstrou completa desconsideração com ele e com os incontáveis hispânicos que Jorge busca representar com suas perguntas.

"Ramos estava simplesmente tratando de perguntar ao candidato à presidência por declarações que fez sobre um tema muito importante para os americanos", afirmou Mekahlo Medina, presidente da NAHJ.

Após ser expulso, Ramos pôde voltar à coletiva de imprensa e se envolveu em uma discussão com Trump sobre o programa migratório do pré-candidato que lidera as pesquisas para as primárias republicanas, que inclui a deportação de 11 milhões de imigrantes ilegais - a maior parte latinos - e a construção de uma muralha na fronteira com o México.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo