Entretenimento

Dente humano de 560 mil anos é encontrado na França

28/07/2015 17h53

Tautavel, França, 28 Jul 2015 (AFP) - Uma equipe de jovens arqueólogos voluntários franceses encontrou, na semana passada em Tautavel, no sudoeste da França, o dente de um adulto que viveu há 560.000 anos - uma descoberta importante, segundo os pesquisadores.

"Um dente grande de adulto - de homem ou mulher, não se sabe - foi encontrado durante as escavações em um nível do solo que sabemos que remonta de 580.000 a 550.000 anos, porque utilizamos diversos métodos de datação diferentes", explicou nesta terça-feira à AFP a paleoantropóloga Amélie Viallet, de 39 anos.

"É uma descoberta importante porque temos poucos fósseis humanos deste período na Europa", acrescentou. A mandíbula de Mauer, descoberta em 1907 na Alemanha, tem cerca de 600.000 anos.

"Já havíamos encontrado um outro dente no ano passado, datando de 560.000 anos", lembrou Tony Chevalier, outro paleoantropólogo do Centro de Pesquisas de Tautavel.

"É uma peça do quebra-cabeças que nos faltava para contribuir na resolução da pergunta crucial: o homem de Neandertal, de 120.000 anos, é proveniente de uma única linhagem?", acrescentou a paleoantropóloga.

Tautavel, um povoado próximo a Perpignan, é um dos sítios pré-históricos mais importantes do mundo.

Neste mesmo lugar, onde milhares de voluntários fazem escavações há 50 anos, já haviam sido encontrados mais de 140 restos de esqueleto do "homem de Tautavel", que viveu há 450.000 anos.

Na tarde de quinta-feira da semana passada, Camille, de 16 anos, e Valentin, de 20, trabalhavam com um pincel quando encontraram o dente, contou Viallet.

Este dente, ao lado do outro exemplar encontrado no ano passado, são "elementos extremamente importantes à medida que nos aproximam da origem das espécies", explicou à AFP Tony Chevalier. Eles vão "ajudar a esclarecer um pouco o debate" acalorado que existe hoje em dia sobre o Homo heidelbergensis, antepassado do Homem de Neandertal, disse.

"O Homo heidelbergensis é apenas europeu ou também é africano? Este é um debate muito importante", explicou.

"Em Tautavel, temos uma presença humana que vai provavelmente até 690.000 anos, o que ultrapassa a origem da espécie", já que o Homo heidelbergensis remonta entre 600 e 650.000 anos, segundo Chevalier.

"Para ser franco, estou muito curioso para saber o que eles querem dizer com 'grande descoberta'. Isso merece uma explicação", criticou à AFP Matthew Skinner, paleoantropólogo da Universidade de Kent (Reino Unido).

"Se é simplesmente porque há pouquíssimos fósseis humanos desse período na Europa, é verdade, mas eu não diria que encontrar um único dente é uma grande descoberta, infelizmente", rebateu.

lbx-lv-mlr/mw/nou/tsc/mm

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo