PUBLICIDADE
Topo

Turistas se apresentam à justiça após fotos nus em Angkor Wat

11/05/2015 11h28

Phnom Penh, 11 Mai 2015 (AFP) - Três turistas, incluindo um argentino, apresentaram-se nesta segunda-feira a um tribunal no Camboja depois de serem acusados de fotografar seus traseiros nus nos templos de Angkor Wat.

Um italiano, um argentino e uma mulher holandesa foram presos quando um guarda os observou fazendo as fotos em um dos templos no último domingo.

"Eles estavam tirando fotos que mostravam suas nádegas", declarou Long Kosal, funcionário da Apsara - o órgão do governo que administra o complexo de Angkor.

"Suas ações atentam contra o valor de nossos templos", ressaltou Kosal, acrescentando que eles foram enviados a um tribunal na cidade de Siem Reap.

Há poucos meses, três homens franceses e duas irmãs americanas foram deportados após tirarem fotos nus dentro do complexo de templos de Angkor.

Os turistas foram condenados a seis meses de prisão por exibicionismo e pornografia. Eles também não podem retornar ao Camboja durante os próximos quatro anos.

O complexo arqueológico de Angkor é patrimônio mundial, que abriga os vestígios de diferentes capitais do Império Khmer, que datam do século IX ao XV. Ele também é o lugar mais frequentado do Camboja.