PUBLICIDADE
Topo

Leilão do século pode bater recorde com obras de Picasso e Giacometti

O quadro "As Mulheres de Argel", de Pablo Picasso que será leiloado em Nova York - Darren Ornitz/Reuters
O quadro "As Mulheres de Argel", de Pablo Picasso que será leiloado em Nova York Imagem: Darren Ornitz/Reuters

De Nova York

11/05/2015 14h38

O quadro "As Mulheres de Argel", do espanhol Pablo Picasso, e a escultura "O Homem que Aponta", do suíço Giacometti, podem bater recordes mundiais no "leilão do século" da Christie nesta segunda-feira (11) à noite em Nova York, com preços estimados em US$ 140 milhões e US$ 130 milhões, respectivamente.

O leilão sem precedentes, intitulado "Explorando o Futuro Através do Passado", inclui uma seleta coleção de obras do final do século 19 até o presente. Espera-se que gere um total de mais de US$ 970 milhões, algo nunca visto na história dos leilões de arte.

"É um ponto de virada na história da arte. É o leilão do século", disse à AFP Thierry Ehrmann, presidente da Artprice, líder mundial em informação de mercado, referindo-se à noite organizada pela Christie.

O recorde atual para o quadro mais caro vendido no mundo é do tríptico "Três Estudos de Lucian Freud", do pintor britânico Francis Bacon, com um preço de US$ 142,4 milhões em novembro de 2013.

Por sua vez, Alberto Giacometti detém o recorde para uma escultura, com "O Homem que Caminha 1" (L'Homme qui Marche 1"), vendida por US$ 104,3 milhões em 2010.

Giacometti - EFE - EFE
A escultura "O Homem que Aponta", de Alberto Giacometti
Imagem: EFE

A Christie's espera ofuscar estes números com duas obras que, segundo seu vice-presidente Loic Gouzer, raramente aparecem no mercado, por isso "não há outra possibilidade de obtê-las".

"As Mulheres de Argel", que representa uma cena em um harém, foi pintado por Picasso em 1955, inspirado em uma obra de Eugène Delacroix, as "Mulheres de Argel em Seu Apartamento". A Christie's estima seu preço em US$ 140 milhões.

Por sua vez, "O Homem que Aponta" (L'homme au Doigt), de Giacometti, é avaliado pela Christie's em US$ 130 milhões.