PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Primeira edição de 'Cem anos de solidão' é roubada em Bogotá

Feira do Livro de Bogotá, na Colômbia, homenageia Gabriel Garcia Márquez - Mauricio Dueñas Castañeda/EFE
Feira do Livro de Bogotá, na Colômbia, homenageia Gabriel Garcia Márquez Imagem: Mauricio Dueñas Castañeda/EFE

Bogotá, Colômbia

04/05/2015 17h14

Um exemplar da primeira edição de "Cem Anos de Solidão", obra-prima do escritor colombiano ganhador do Nobel de literatura Gabriel García Márquez, foi roubado na Feira Internacional do Livro de Bogotá (FilBo), informou a polícia nesta segunda-feira.

"A denúncia só foi apresentada ontem (domingo) e sabemos que isto aconteceu no sábado. Estamos revisando [as imagens d]as câmeras, que infelizmente não tinham no estande; [mas] sim na entrada do pavilhão", disse a jornalistas o comandante da polícia de Bogotá, Humberto Guatibonza.

O livro, um dos 8.000 impressos em 1967 pela Editorial Sudamericana de Argentina, estava em uma vitrine trancada a chave no pavilhão dedicado a Macondo, o mítico povoado criado por García Márquez, que este ano é o homenageado da FilBo no primeiro aniversário de sua morte.

Guatibonza disse que oito mil pessoas passaram no sábado pelo espaço de 3.000 metros quadrados que recria a obra do Nobel de Literatura de 1982, no pavilhão de eventos Corferias, oeste de Bogotá.

Os organizadores da FilBo colaboram com a polícia para esclarecer o ocorrido, indicaram em um comunicado.

"A Corferias, a Câmara Colombina do Livro e a Polícia Metropolitana de Bogotá prestaram toda colaboração desde o momento em que se reportou o incidente do roubo do livro à Associação de Livreiros, que o tinha sob sua custódia e controle o mencionado livro", destacou o texto.

O livro, de prioridade do reconhecido livreiro Álvaro Castillo, colecionador das primeiras edições de García Márquez, estava autografado pelo falecido escritor colombiano.

A Filbo 2015, que termina na segunda-feira após duas semanas de exibição, presta homenagem este ano a García Márquez, um dos maiores expoentes do boom latino-americano, falecido em abril do ano passado, aos 87 anos, no México, onde vivia desde seu exílio da Colômbia, nos anos 1980.

 

Entretenimento