Entretenimento

Unesco denuncia que destruição de ruínas no Iraque é 'ato de loucura'

13/04/2015 14h43

Paris, 13 Abr 2015 (AFP) - A Unesco classificou nesta segunda-feira como "um ato de loucura" a destruição da cidade assíria de Nimrud pelo grupo Estado Islâmico (EI) no Iraque.

"Condeno este ato de loucura destruidora que representa um novo marco na escalada ao horror", disse em um comunicado a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, depois que no fim de semana o grupo divulgou imagens que mostram os jihadistas destruindo manualmente muitas obras e depois utilizando explosivos para lançar o local pelos ares.

Para Bokova este ato "confirma que os terroristas não se limitam a destruir representações humanas e estátuas, mas que também atacam com explosivos os próprios locais e seus perímetros, com o objetivo de apagar de maneira sistemática toda marca da história do povo iraquiano".

O vídeo, que não está datado, sugere que os restos situados sobre o rio Tigre, 30 km a sudeste de Mossul, foram destruídos completamente.

A destruição do local havia sido reportada no início de março e a Unesco classificou as ações como um crime de guerra.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo