Entretenimento

Justiça dos EUA mantém processo sobre esmeralda de 38 kg descoberta no Brasil

30/03/2015 22h35



Los Angeles, 31 Mar 2015 (AFP) - Um juiz americano rejeitou nesta segunda-feira o pedido do governo brasileiro para suspender o processo iniciado há seis anos para determinar a posse de uma esmeralda de 38 quilos encontrada na Bahia, em 2001.

O Brasil afirma que a esmeralda de 180 mil quilates, avaliada em 400 milhões de dólares e considerada a maior do mundo, é um "tesouro nacional" que integra o patrimônio cultural do país, segundo o advogado John Nadolenco.

Diante disto, Brasília pediu às autoridades americanas, em setembro de 2014, que permitam o retorno da esmeralda para ser exposta no Museu Nacional, no Rio de Janeiro.

"A esmeralda é, literalmente, uma peça do Brasil, que pertence ao Brasil e deve estar no Brasil", afirmou o advogado na argumentação apresentada no ano passado.

Mas o juiz da Corte Suprema de Los Angeles Michael Johnson assinalou nesta segunda-feira que o governo brasileiro "não fez nada para mostrar interesse sobre o caso".

O litígio começou em 2009, com a disputa entre garimpeiros, compradores de pedras e sócios do grupo empresarial americano FM Holdings sobre a propriedade da esmeralda.

Quando a justiça estava a ponto de chegar a um veredicto, em setembro passado, o Brasil decidiu reivindicar seu direito ao pedir a dissolução do processo e a posse da esmeralda.

Paralelamente, iniciou negociações com o governo americano para que a pedra fosse repatriada.

Segundo o juiz Johnson, os canais diplomáticos não são o caminho correto para se conseguir o retorno da pedra ao Brasil, e sim um pedido formal à Justiça neste sentido.

Desde que foi descoberta, em 2001, a esmeralda viveu uma verdadeira odisseia até terminar no gabinete do xerife do condado de Los Angeles, que mantém a guarda da pedra durante a disputa judicial.

Segundo o jornal Los Angeles Times, após ser encontrada na Bahia a esmeralda foi levada para São Paulo, mas em 2005 foi enviada a um geólogo da Califórnia.

O geólogo afirma ter enviado a pedra a Nova Orleans, onde permaneceu desaparecida por várias semanas após as inundações provocadas pelo furacão Katrina, em agosto de 2005.

Depois de ser resgatada na água, a esmeralda terminou nas mãos do empresário californiano Larry Biegler, que comunicou seu desaparecimento em 2009.

Uma investigação liderada pelo xerife do condado de Los Angeles localizou finalmente a esmeralda em Las Vegas, em posse dos sócios do grupo FM Holding.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo