Entretenimento

Twitter comemora seus 10 anos

18/03/2015 12h35

San Francisco, 18 Mar 2016 (AFP) - Depois de dez anos de existência, o Twitter continua a ser um pássaro estranho no ninho da tecnologia, que luta para aumentar sua audiência e gerar receitas, apesar de seus status de pioneiro, inventor de um novo e poderoso meio de comunicação.

Desde o seu lançamento, há uma década, a rede social tornou-se uma ferramenta indispensável para jornalistas, ativistas, celebridades e outros, mas ainda luta para se estender além desta esfera de "twittos" devotos.

Os usuários regulares não sobrevivem sem ele, mas a empresa californiana viu suas ações caírem na Bolsa de Valores, com vários de seus executivos abandonando o navio, reduzir o número de seus funcionários e, desde seu nascimento, nunca foi beneficiária.

Alguns analistas acreditam que a rede social vai finalmente decolar graças aos candidatos à presidência americana que usam o Twitter para estar em contato direto com os eleitores.

O primeiro deles é o pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump, considerado por alguns como o emblema perfeito do pequeno pássaro azul: "Há apenas um candidato que vive e respira o Twitter, este é Donald Trump ", disse à AFP Trip Chowdhry, analista da Global Equities Research.

"Olhem para o resultado: oito semanas atrás, eu teria dito que os dias do Twitter estavam contados, mas hoje eu diria que não é mais este o caso", acrescenta.

'Twitter criou reis'Chowdhry fez questão de frisar que não apoiaria de forma alguma o bilionário, mas quer mostrar a eficácia da ferramenta Twitter para aqueles que a adotaram: "Este é um negócio que tem potencial. O Twitter cria reis".

Donald Trump tem, efetivamente, visto os seus adversários gastarem muito mais do que ele em suas campanhas, ele até perdeu um debate na televisão, mas suas diatribes frequentes em tempo real no Twitter fizeram com que quase sete milhões de pessoas o seguissem na rede social.

"Eu tenho quase certeza de que a maioria de seus seguidores não estão no Twitter, mas eles sabem o que Trump diz no Twitter", ressalta Omar Akhtar, outro analista da empresa Altimeter.

"A rede tem uma vida para além da sua própria plataforma, mas o problema é que ela não sabe como rentabilizar essa parte", explica.

"Ser bem sucedido no Twitter é uma arte e é muito eficaz", ressalta Chowdhry.

A rede social, com 320 milhões de assinantes, permite amplificar a sua mensagem graças aos usuários que podem dar um enorme eco aos tuítes, retuitando por exemplo.

Ele também permite o feedback em tempo real.

Então, mesmo que às vezes, Trump possa dar a impressão de mudar de posição sobre um determinado assunto, é possível perceber através do prisma das mídias sociais que eles apenas adapta a sua mensagem com base nas reações vistas no Twitter, diz Trip Chowdhry.

'O pior passou'E a medida que personalidades influentes como Donald Trump se tornam estrelas do Twitter, é mais provável que seus seguidores sigam o seu exemplo.

"Eu acredito que o pior já passou para o Twitter", considera Chowdhry.

"O Twitter revolucionou a forma como nos comunicamos. Para mim, tornou-se como a eletricidade ou telefone, é realmente uma parte da minha vida diária", estima Omar Akhtar.

O Twitter fez "um grande trabalho" ao criar uma nova forma de se comunicar, mas agora parece estagnar, em vez de se tornar onipresente, opina Lou Kerner, da Flight Ventures Company.

"Para reviver o interesse das pessoas, deveria fazer grandes mudanças, mas o problema é que não se pode fazer grandes mudanças sem grandes riscos", diz ele.

No início deste ano, a rede social mudou fundamentalmente a sua equipe de gestão. O cofundador Jack Dorsey, afastado em 2008, voltou a assumir o cargo de diretor executivo.

O jovem empresário de 39 anos acredita que entre as prioridades do Twitter para este ano, está a de se tornar mais intuitivo e avançar na direção da postagem de vídeos ao vivo.

A rede também fez algumas mudanças no mês passado para subir sua lista de "melhores" tuítes, apesar dos protestos. A possibilidade de alongar os posts, atualmente limitados a 140 caracteres, também foi discutido abertamente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo