Topo

Entretenimento

Escritor é ameaçado de morte no Mali

15/03/2015 17h36

Paris, 14 Mar 2016 (AFP) - O escritor malinês Ousmane Diarra está sendo ameaçado de morte em seu país, onde é acusado de querer "reescrever a história", anunciou nesta segunda-feira Jean-Noël Schifano, diretor da coleção Continents Noirs ("Continentes Negros", em francês) na editora francesa Gallimard.

"Temos que saber o que está acontecendo", disse Schifano, preocupado com a segurança de Diarra, autor do livro "La route des clameurs" ("A estrada dos clamores", na tradução livre) - uma obra lançada em 2014 que fala sobre a guerra e a expansão do islamismo no Mali.

Ousamane Diarra foi ameaçado "de ser alvejado" por um "militar da segurança do Estado" que estava à paisana, afirmou Schifano, alertado por e-mails enviados pelo escrito, que teve que fugir de Bamako.

Segundo Ousmane Diarra, 55 anos, citado por seu editor, este militar teria o acusado de tentar "reescrever a história" do Mali. "Isto não pode agradar a nenhum poder, seja político ou religioso", teria acrescentado este militar à paisana.

"Eu não vou ceder a nenhuma pressão ou ameaças", respondeu o autor de "Pagne de femme" e "Vieux lézard", que denunciou "pressões" contra sua família, "telefonemas anônimos" e a "censura" de seus livros.

Uma vasta área no norte do Mali passou em 2012 para o controle de grupos ligados à Al-Qaeda. Estes foram em grande parte impulsionado pela intervenção militar internacional lançada em janeiro de 2013, por iniciativa da França e ainda em curso. Mas áreas inteiras ainda fogem do controle das forças do país.

Mais Entretenimento