Entretenimento

Irã proíbe circulação de jornal com expressão "Je suis Charlie"

17/01/2015 15h29

Teerã, 17 Jan 2015 (AFP) - A justiça iraniana proibiu a distribuição do jornal Mardom Emruz por ter utilizado a expressão "Je suis Charlie" na sua capa, informaram neste sábado as agências Irna e Fars.

"O tribunal encarregado das questões culturais e dos meios de comunicação emitiu uma ordem de recolhimento da publicação porque considerou um título e uma foto do jornal ofensivos", declarou Ahmed Sattari, diretor do veículo, citado pela agência oficial Irna.

O jornal Mardom Emruz, em circulação há três semanas, publicou a expressão "Je suis Charlie" acompanhando uma foto do ator americano George Clooney.

"Je suis Charlie" é a expressão criada por um cartunista francês imediatamente depois dos atentados jihadistas contra o jornal satírico Charlie Hebdo, que deixou 12 mortos.

Cartazes com essa frase, traduzida em diversos idiomas, inundaram as manifestações de apoio a Charlie Hebdo no mundo inteiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo