Topo

Entretenimento

Jovem se escondeu durante cerco aos irmãos Kouachi na França

09/01/2015 21h07

Paris, 9 Jan 2015 (AFP) - O jovem que permaneceu na gráfica onde foram mortos os irmãos Kouachi - supostos autores do ataque ao jornal Charlie Hebdo - ficou escondido e jamais foi percebido pela dupla, informou nesta sexta-feira uma fonte ligada à investigação.

"Quando os dois suspeitos chegaram, às 09H30 (06H30 Brasília), o funcionário de 26 anos, Lilian, se refugiou no primeiro andar e não foi percebido pelos dois irmãos", explicou a fonte.

"Ele pôde enviar mensagens de texto com elementos táticos, como sua posição no local, para a célula negociadora" das forças especiais da polícia francesa que cercaram a gráfica, em Dammartin-en-Goele, 80 km a nordeste de Paris.

Por meio destas mensagens, os policiais puderam tranquilizá-lo e explicar o que deveria fazer durante o assalto à gráfica.

"Também se manteve em contato com sua família", revelou outra fonte.

Os negociadores tentaram falar por telefone com os irmãos Kouachi, que jamais responderam às chamadas para a gráfica, mas puderam escutar as mensagens deixadas na secretária eletrônica.

Por volta das 16H00 GMT (14H00 Brasília), os policiais de elite tomaram posição para lançar o assalto à gráfica, mas os irmãos saíram atirando e foram "imediatamente neutralizados", explicou a fonte.

No final, o jovem gráfico escapou são e salvo do incidente, mas ficou "chocado" com a experiência.



pta-vab/thm/lr

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento