Topo

Livros e HQs

Morre o poeta e linguista libanês Said Akl aos 102 anos

Anwar Amro/AFP Photo
O poeta libanês Said Akl, que morreu nesta quinta (28), em imagem de 2007 Imagem: Anwar Amro/AFP Photo

De Beirute (Líbano)

28/11/2014 11h27

O célebre poeta e linguista libanês Said Akl, conhecido por ter inventado um "alfabeto libanês" em caracteres latinos, morreu nesta sexta-feira (28) aos 102 anos, anunciou a agência oficial libanesa ANI.

Akl nasceu em 1912 na cidade cristã de Zahle (leste) e sempre foi um defensor das raízes libanesas, insistindo na herança fenícia do país e rejeitando energicamente seu arabismo.

O linguista inventou um "alfabeto libanês" de 37 caracteres latinos, considerando que o dialeto do país deveria ser independente do árabe.

Com esse idioma, manteve uma relação quase esquizofrênica: muitos de seus poemas e canções acabaram convertendo-se em um símbolo do nacionalismo árabe.

Um de suas canções, "Zahrat al Madaen" ("A flor das cidades"), é dedicada a Jerusalém depois da ocupação israelense.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Livros e HQs